Aos gritos de “Fora, Sartori”, PDT abandona governo

O PDT gaúcho confirmou a saída da base aliada do governo José Ivo Sartori (PMDB);em reunião na sede do partido, em Porto Alegre, somente sete dos presentes defenderam a permanência. Havia cerca de 300 votantes no diretório estadual; “Não basta sair do governo, temos que votar contra, falar contra esse governo. Todos precisam deixar os cargos no Executivo e passar a militar pelo PDT”, disse

O PDT gaúcho confirmou a saída da base aliada do governo José Ivo Sartori (PMDB);em reunião na sede do partido, em Porto Alegre, somente sete dos presentes defenderam a permanência. Havia cerca de 300 votantes no diretório estadual; “Não basta sair do governo, temos que votar contra, falar contra esse governo. Todos precisam deixar os cargos no Executivo e passar a militar pelo PDT”, disse
O PDT gaúcho confirmou a saída da base aliada do governo José Ivo Sartori (PMDB);em reunião na sede do partido, em Porto Alegre, somente sete dos presentes defenderam a permanência. Havia cerca de 300 votantes no diretório estadual; “Não basta sair do governo, temos que votar contra, falar contra esse governo. Todos precisam deixar os cargos no Executivo e passar a militar pelo PDT”, disse (Foto: Leonardo Lucena)

Sul 21 - O PDT gaúcho confirmou nesta segunda-feira (10) a saída da base aliada do governo José Ivo Sartori (PMDB). Em reunião na sede do partido, em Porto Alegre, somente sete dos presentes defenderam a permanência. Havia cerca de 300 votantes no diretório estadual.

A votação veio após violentos discursos contra o governo. “Não basta sair do governo, temos que votar contra, falar contra esse governo. Todos precisam deixar os cargos no Executivo e passar a militar pelo PDT. Chegamos a este momento simbólico com muita indignação. Ficamos ao lado de um governo eleito apenas com uma musiquinha que dizia que o governador iria abraçar o Rio Grande. Porém, esse governo abraçou apenas os desejos do capital, abandonando seus servidores e sucateando os serviços públicos do Estado”, falou a deputada Juliana Brizola”, afirmou a deputada Juliana Brizola.

O partido ocupa entre 200 e 300 cargos na administração. A decisão foi comemorada aos gritos de “fora Sartori”.

O Piratini se pronunciou sobre a decisão no início desta terça-feira (11). Em nota publicada no site oficial do Estado, a retirada do partido foi citada “como parte do processo democrático”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247