“Apesar das manchetes negativas, o País trabalha”

Durante evento no sertão da Bahia nesta sexta-feira 27, o ex-presidente Lula criticou a imprensa por noticiar apenas fatos negativos: "Quem é invisível para a mídia produz 70% dos alimentos do Brasil", observou; Lula destacou que em 2008, início da crise internacional, os mais pobres seguiram movimentando a economia, mais que os ricos brasileiros; "Por isso digo a Dilma: não ouça só quem te procura para reclamar. Temos de ouvir quem trabalha"; ele também sustentou que as pessoas devem "se colocar no lugar" da presidente Dilma Rousseff antes de criticá-la; "Cada um de vocês precisa ajudar a Dilma. Quero que vocês imaginem a pressão que esta mulher está sofrendo, a dificuldade que ela está passando. Antes de criticar, se coloquem no lugar dela", disse

Durante evento no sertão da Bahia nesta sexta-feira 27, o ex-presidente Lula criticou a imprensa por noticiar apenas fatos negativos: "Quem é invisível para a mídia produz 70% dos alimentos do Brasil", observou; Lula destacou que em 2008, início da crise internacional, os mais pobres seguiram movimentando a economia, mais que os ricos brasileiros; "Por isso digo a Dilma: não ouça só quem te procura para reclamar. Temos de ouvir quem trabalha"; ele também sustentou que as pessoas devem "se colocar no lugar" da presidente Dilma Rousseff antes de criticá-la; "Cada um de vocês precisa ajudar a Dilma. Quero que vocês imaginem a pressão que esta mulher está sofrendo, a dificuldade que ela está passando. Antes de criticar, se coloquem no lugar dela", disse
Durante evento no sertão da Bahia nesta sexta-feira 27, o ex-presidente Lula criticou a imprensa por noticiar apenas fatos negativos: "Quem é invisível para a mídia produz 70% dos alimentos do Brasil", observou; Lula destacou que em 2008, início da crise internacional, os mais pobres seguiram movimentando a economia, mais que os ricos brasileiros; "Por isso digo a Dilma: não ouça só quem te procura para reclamar. Temos de ouvir quem trabalha"; ele também sustentou que as pessoas devem "se colocar no lugar" da presidente Dilma Rousseff antes de criticá-la; "Cada um de vocês precisa ajudar a Dilma. Quero que vocês imaginem a pressão que esta mulher está sofrendo, a dificuldade que ela está passando. Antes de criticar, se coloquem no lugar dela", disse (Foto: Gisele Federicce)

247 – O ex-presidente Lula fez críticas à imprensa nesta sexta-feira 27, durante um evento na cidade de Valentes, sertão da Bahia, que reuniu cerca de duas mil pessoas. "Apesar das manchetes negativas, este país trabalha", afirmou Lula, lembrando que
"quem é invisível para a mídia produz 70% dos alimentos do Brasil".

Em seu discurso, Lula destacou que em 2008, início da crise internacional, os mais pobres seguiram movimentando a economia, mais que os ricos brasileiros. "Por isso digo a Dilma: não ouça só quem te procura para reclamar. Temos de ouvir quem trabalha". Segundo ele, "é importante juntar forças para superar as dificuldades".

O ex-presidente também sustentou que as pessoas devem "se colocar no lugar" da presidente Dilma Rousseff antes de criticá-la. "Cada um de vocês precisa ajudar a Dilma. Quero que vocês imaginem a pressão que esta mulher está sofrendo, a dificuldade que ela está passando. Antes de criticar, se coloquem no lugar dela".

Ele também pediu que os companheiros julguem o trabalho de Dilma não pelo primeiro ano, mas pelos quatro anos de mandato. Lula comparou o governo Dilma com os anteriores e disse que a presidente "conseguiu segurar a crise" e "gerar empregos" até o fim do ano passado, quando teve que "parar para dar uma arrumada na casa".

Lula participou do ato "Territórios em Movimento", com o tema "Territórios em Movimento: articulação e gestão para o, desenvolvimento sustentável", organizado pela Rede Nacional de Colegiados Territoriais. Lula já havia visitado o local antes de ser eleito presidente, com as chamadas 'Caravanas da Cidadania', nos anos 90. A região é conhecida por produzir sisal.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247