Arrecadação tributária de Salvador caiu 17% em 2015

A recessão da economia de 2015 atingiu em cheio a capital baiana. Salvador registrou a maior queda na receita tributária no período de janeiro a outubro de 2014 e 2015; o município deixou de arrecadar 17,7% em relação a anos anteriores, fator que foi agravado pela redução das transferências estaduais, já que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) - principal tributo cobrado pelos estados - teve redução considerável no repasse

A recessão da economia de 2015 atingiu em cheio a capital baiana. Salvador registrou a maior queda na receita tributária no período de janeiro a outubro de 2014 e 2015; o município deixou de arrecadar 17,7% em relação a anos anteriores, fator que foi agravado pela redução das transferências estaduais, já que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) - principal tributo cobrado pelos estados - teve redução considerável no repasse
A recessão da economia de 2015 atingiu em cheio a capital baiana. Salvador registrou a maior queda na receita tributária no período de janeiro a outubro de 2014 e 2015; o município deixou de arrecadar 17,7% em relação a anos anteriores, fator que foi agravado pela redução das transferências estaduais, já que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) - principal tributo cobrado pelos estados - teve redução considerável no repasse (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - A recessão da economia de 2015 atingiu em cheio a capital baiana. Salvador registrou a maior queda na receita tributária no período de janeiro a outubro de 2014 e 2015, conforme balanço feito pelo jornal Folha de São Paulo.

O município deixou de arrecadar 17,7% em relação a anos anteriores, fator que foi agravado pela redução das transferências estaduais, já que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) - principal tributo cobrado pelos estados - teve redução considerável no repasse.

Outro fator apontado foi a redução dos investimentos em obras de infraestrutura e aquisição de equipamentos, que tiveram queda de 16% nos 50 municípios analisados.

Porém, o corte de verba foi mais intenso nas cidades que, assim como Salvador, sediaram a Copa do Mundo de 2014. Além de Salvador, a lista de municípios com queda de arrecadação traz ainda as cidades de Porto Velho, Campos, Nova Iguaçu e outras nove.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247