Bancada do PMDB quer aliança com Pimentel

Deputados estaduais, liderados por Sávio Cruz, não aceitam possibilidade de acordo com o PSDB, como tem sido especulado por parte do partido e preferem ou o lançamento de candidatura própria ou uma aliança com o PT, apoiando a candidatura do ministro Fernando Pimentel; "A bancada na ALMG pauta sua conduta política pelo alinhamento com o projeto de desenvolvimento com redução da desigualdades ora conduzido pela presidente Dilma e pelo vice-presidente Michel Temer, sendo que no tocante ao governo do Estado, nossa posição é termos estratégia comum com o PT", diz o texto da nota

Deputados estaduais, liderados por Sávio Cruz, não aceitam possibilidade de acordo com o PSDB, como tem sido especulado por parte do partido e preferem ou o lançamento de candidatura própria ou uma aliança com o PT, apoiando a candidatura do ministro Fernando Pimentel; "A bancada na ALMG pauta sua conduta política pelo alinhamento com o projeto de desenvolvimento com redução da desigualdades ora conduzido pela presidente Dilma e pelo vice-presidente Michel Temer, sendo que no tocante ao governo do Estado, nossa posição é termos estratégia comum com o PT", diz o texto da nota
Deputados estaduais, liderados por Sávio Cruz, não aceitam possibilidade de acordo com o PSDB, como tem sido especulado por parte do partido e preferem ou o lançamento de candidatura própria ou uma aliança com o PT, apoiando a candidatura do ministro Fernando Pimentel; "A bancada na ALMG pauta sua conduta política pelo alinhamento com o projeto de desenvolvimento com redução da desigualdades ora conduzido pela presidente Dilma e pelo vice-presidente Michel Temer, sendo que no tocante ao governo do Estado, nossa posição é termos estratégia comum com o PT", diz o texto da nota (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O PMDB em Minas Gerais está dividido sobre que posição tomará em 2014. Se lançará candidatura própria, se apoiará a candidatura do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel (PT) ou ainda se poderá se aliar ao PSDB. Nesta terça-feira (17), a bancada do partido na Assembleia Legislativa de Minas emitiu nota rebatendo a possibilidade de ter um acordo com os tucanos no Estado.

"Lembramos que a Executiva do partido tem posição consolidada como oposição ao governo de Minas desde 2003 e que todo comportamento de nossa bancada nesse largo intervalo vem validando constantemente essa mesma posição", diz a nota. Para os deputados estaduais, "uma aproximação com o PSDB frustra o conjunto de crenças do partido, mas ameaça apresentá-lo à população como um partido fraco, incoerente, volúvel, sem programa, sem mote e sem roteiro".

"A bancada que formamos na ALMG pauta sua conduta política pelo alinhamento com o projeto de desenvolvimento com redução da desigualdades ora conduzido pela presidente Dilma e pelo vice-presidente Michel Temer, sendo que no tocante ao governo do Estado, nossa posição é de coerente com o projeto nacional, termos estratégia comum com o PT, podendo essa estratégia materializar-se em uma candidatura própria de cada partido ou de coligação desde o primeiro turno", diz o texto da nota.

O documento é assinado pelos deputados estaduais Adalclever Lopes, Cabo Júlio, Ivair Nogueira, Leonídeo Bouças, Sávio Cruz, Tadeu Martins, Tony Carlos e Vanderlei Miranda.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247