"Brasil precisa hoje é de liderança", diz Marconi

Em Cuiabá, onde lidera encontro do Fórum do Brasil Central, governador goiano participou nesta quarta da Feira Internacional de Turismo do Pantanal e da Zona de Integração do Centro Oeste Sul-Americano (Zicosur); Marconi falou do atual momento econômico e político do País; "O que o País precisa hoje é de liderança, de líderes que tenham compromisso com a nação brasileira"; "O Brasil vai precisar muito de nós governadores e dos prefeitos. E nós vamos dizer 'sim' a esse País que nasce a partir de agora para superar as crises, para dar exemplo ao mundo, porque potencial e povo trabalhador nós temos", completou o governador

Em Cuiabá, onde lidera encontro do Fórum do Brasil Central, governador goiano participou nesta quarta da Feira Internacional de Turismo do Pantanal e da Zona de Integração do Centro Oeste Sul-Americano (Zicosur); Marconi falou do atual momento econômico e político do País; "O que o País precisa hoje é de liderança, de líderes que tenham compromisso com a nação brasileira"; "O Brasil vai precisar muito de nós governadores e dos prefeitos. E nós vamos dizer 'sim' a esse País que nasce a partir de agora para superar as crises, para dar exemplo ao mundo, porque potencial e povo trabalhador nós temos", completou o governador
Em Cuiabá, onde lidera encontro do Fórum do Brasil Central, governador goiano participou nesta quarta da Feira Internacional de Turismo do Pantanal e da Zona de Integração do Centro Oeste Sul-Americano (Zicosur); Marconi falou do atual momento econômico e político do País; "O que o País precisa hoje é de liderança, de líderes que tenham compromisso com a nação brasileira"; "O Brasil vai precisar muito de nós governadores e dos prefeitos. E nós vamos dizer 'sim' a esse País que nasce a partir de agora para superar as crises, para dar exemplo ao mundo, porque potencial e povo trabalhador nós temos", completou o governador (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O governador Marconi Perillo discursou, na manhã desta quarta-feira (20), nas aberturas da primeira edição da Feira Internacional de Turismo do Pantanal (FIT Pantanal) e da Zona de Integração do Centro Oeste Sul-Americano (Zicosur), bloco que reúne seis países da América Latina (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Paraguai e Peru) e que traça estratégias de fortalecimento econômico e ambiental dos estados e províncias que participam do grupo, ocorridas no Centro de Eventos Pantanal, em Cuiabá – MT.

Primeiro, Marconi enfatizou que a região Central do Brasil é muito importante economicamente, tem dado resultados positivos na economia e um deles se refere à Balança Comercial, que gerou, em 2015, R$ 20 bilhões em superávit. Depois, falou sobre o atual momento econômico do Brasil. "O que o País precisa hoje é de liderança, de líderes que tenham compromisso com a nação brasileira". "O Brasil vai precisar muito de nós governadores e dos prefeitos. E nós vamos dizer 'sim' a esse País que nasce a partir de agora para superar as crises, para dar exemplo ao mundo, porque potencial e povo trabalhador nós temos", completou o governador

Em Cuiabá desde ontem, onde, na qualidade de presidente do Fórum de Governadores do Brasil Central, comandou o dia de reuniões do grupo, o governador disse que o centro brasileiro abriga os estados que dão certo, que comandam os melhores índices da economia brasileira, citando a geração de empregos e o superávit de 20 bilhões de dólares na Balança Comercial do Brasil.

Marconi elogiou os dois eventos que, simultaneamente são realizados na capital mato-grossense até o próximo domingo, reunindo representantes de vários países da América Latina e da China. “Nos associamos ao Mato Grosso para divulgar nossos destinos turísticos. Este, sem dúvida, é um dos mais belos estados brasileiros”, observou.

Ele aproveitou a oportunidade para destacar o momento político e econômico brasileiro. Disse que o Brasil vai precisar muito dos governadores e dos prefeitos para atravessar este período. “E nós – salientou – temos que dizer sim ao Brasil, dar a nossa parcela de contribuição para vencermos os desafios que virão”.

A primeira edição da FIT Pantanal, sob o tema “Turismo: um grande negócio”, tem como objetivo promover os destinos de Mato Grosso, bem como estimular a comercialização de pacotes para a região.

A feira tem a participação de empresários, representantes do setor público e consumidores finais, e conta com um festival gastronômico com pratos típicos da culinária mato-grossense, além de um espaço dedicado à exposição de artesanato com destaque para o trabalho desenvolvido pelas associações de artesãos e artes indígenas.

A reunião da Zicosur tem por objetivo reunir em um mesmo período autoridades governamentais e líderes empresariais para estreitar as relações e também criar formas de alavancar o turismo e a economia dos seis países pertencentes ao bloco.

Na área de turismo, entre os assuntos que serão discutidos durante as reuniões das comissões técnicas do Zicosur, está a elaboração de um mapa de atrativos turísticos dos estados e a elaboração de rotas turísticas.

Em Cuiabá, os integrantes da Zicosur retomam as discussões para criar uma nova forma de escoar a produção de Mato Grosso pelo oceano pacífico. Entre os assuntos que serão colocados em discussão está a ferrovia bioceânica, que tem o objetivo de cruzar o País saindo do Porto Açu (RJ), passando por Goiás, Mato Grosso, Rondônia e Acre chegando ao Oceano Pacífico pelo Peru.

Há ainda em debate no bloco a proposta de pavimentar 300 quilômetros de estrada de terra, entre Cáceres a Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. Para essa pavimentação em território boliviano o custo estimado é de R$ 400 milhões. Outra proposta é a modernização da ferrovia, que liga Antofagasta, no Chile, a Resistência, na Argentina.

Paralelo às reuniões de comissões de turismo e infraestrutura, a de indústria e comércio irá discutir a implementação de um fluxo de comércio entre os estados brasileiros que integram o Zicosur (MT, MS e SC) e os países da Ásia e do Pacífico.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247