Brasil se junta a países autoritários ao assinar declaração internacional contra o aborto

Iniciativa foi promovida pelos EUA, e conta com o apoio de países como Arábia Saudita, Sudão, Congo, Egito e Emirados Árabes Unidos

Damares Alves
Damares Alves (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Na última quinta-feira (22), o Brasil assinou uma declaração internacional contra a aborto e em defesa da família tradicional. O documento, intitulado ‘Declaração de Consenso de Genebra’, também foi assinado por Arábia Saudita, Sudão, Congo, Egito e Emirados Árabes Unidos, tendo sido promovido pelo secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.

Segundo o documento, “o direito à vida é inerente à pessoa humana”. Ele também destaca o “papel da família como base para a sociedade e como fonte de saúde, apoio e cuidado”.

Na cerimônia de assinatura da declaração, o Brasil foi representado por Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores).

Na ocasião, como reportado na Carta Capital, Damares destacou o caráter antiaborto da declaração: “Que possamos construir nações, em que, respeitadas as mais diferentes tradições culturais, nenhuma menina ou mulher fique para trás”, disse a ministra.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247