BRTrans espera 85% do BRT Move até o início da Copa

A Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) trabalha com a expectativa de que 85% do novo sistema de transporte de massa de Belo Horizonte, o BRT/Move, esteja instalado e em funcionamento até o início da Copa do Mundo; o projeto está sendo colocado em prática para reduzir o tempo de deslocamento de três em cada cinco passageiros; isso significa que 40% (280 mil) dos 700 mil usuários continuarão gastando o mesmo tempo para ir ao trabalho, escola, médico e alguns podem até ter esse intervalo ampliado

Belo Horizonte_MG, 06 de Dezembro de 2013

Faquini

Imagens aéreas das obras da Copa 2014

Foto: LEO DRUMOND / NITRO
Belo Horizonte_MG, 06 de Dezembro de 2013 Faquini Imagens aéreas das obras da Copa 2014 Foto: LEO DRUMOND / NITRO (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 – A Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) trabalha com a expectativa de que 85% do novo sistema de transporte de massa de Belo Horizonte, o BRT/Move, esteja instalado e em funcionamento até o início da Copa do Mundo. O projeto está sendo colocado em prática para reduzir o tempo de deslocamento de três em cada cinco passageiros. Isso significa que 40% (280 mil) dos 700 mil usuários continuarão gastando o mesmo tempo para ir ao trabalho, escola, médico e alguns podem até ter esse intervalo ampliado.

O especialista em transporte e trânsito Silvestre de Andrade Puty Filho diz que é normal haver pessoas prejudicadas, porém, segundo ela, o Move tem mais beneficiados. No caso de queixas por demora em excesso de pontos, Andrade afirma ser consequência de ganhos experimentados com as linhas diretas ou expressas.

"Ao verem as linhas que circulam pelo corredor sem parar, com direção ao Centro, os passageiros passaram a exigir desempenho semelhante. O que é justo, mas é preciso saber se há demanda para viabilizar isso", declara o especialista, em entrevista ao jornal O Estado de Minas.

De acordo com Andrade, os problemas regionais, de um bairro para o outro, podem ser resolvidos com o aumento da quantidade de viagens das linhas alimentadoras. "Nesse caso, contudo, houve melhora especialmente com a redução da tarifa para quem roda sem chegar às estações de integração", acrescentou.

O diretor-presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar, diz que a maior parte dos passageiros com linhas integradas ao BRT/Move terá ganho de tempo nos deslocamentos. "A parte que terá as viagens ampliadas será ínfima. E esses farão viagens em veículos com ar-condicionado e padrão Move de mecânica, que não dá solavancos e circula com mais suavidade", explica.

O dirigente evitou dar uma estimativa sobre qual a parcela de usuários gastará mais tempo nos coletivos com o Move. "Quando a bilhetagem eletrônica estiver totalmente implantada nas estações, vamos poder mensurar finalmente quantas pessoas ganharam tempo", complementa.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247