Caiado: 'ACM Neto agiu como ministro de Dilma’

Senador Ronaldo Caiado está se sentindo 'traído' pelo prefeito de Salvador, ACM Neto, que articulou para que oito deputados federais do DEM votassem a favor do projeto de ajuste fiscal do governo; Caiado afirmou que ACM agiu como "ministro" da presidente Dilma Rousseff; "Foi uma surpresa negativa. Preciso reconhecer que, ultimamente, tenho errado muito", afirmou o senador, que chegou a pedir desculpas pelo que considerou uma "traição" de deputados do partido; na quarta-feira (6), quando esteve em Brasília, ACM Neto conversou com deputados do DEM e com o vice-presidente Michel Temer

Senador Ronaldo Caiado está se sentindo 'traído' pelo prefeito de Salvador, ACM Neto, que articulou para que oito deputados federais do DEM votassem a favor do projeto de ajuste fiscal do governo; Caiado afirmou que ACM agiu como "ministro" da presidente Dilma Rousseff; "Foi uma surpresa negativa. Preciso reconhecer que, ultimamente, tenho errado muito", afirmou o senador, que chegou a pedir desculpas pelo que considerou uma "traição" de deputados do partido; na quarta-feira (6), quando esteve em Brasília, ACM Neto conversou com deputados do DEM e com o vice-presidente Michel Temer
Senador Ronaldo Caiado está se sentindo 'traído' pelo prefeito de Salvador, ACM Neto, que articulou para que oito deputados federais do DEM votassem a favor do projeto de ajuste fiscal do governo; Caiado afirmou que ACM agiu como "ministro" da presidente Dilma Rousseff; "Foi uma surpresa negativa. Preciso reconhecer que, ultimamente, tenho errado muito", afirmou o senador, que chegou a pedir desculpas pelo que considerou uma "traição" de deputados do partido; na quarta-feira (6), quando esteve em Brasília, ACM Neto conversou com deputados do DEM e com o vice-presidente Michel Temer (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) está se sentindo 'traído' pelo prefeito de Salvador, ACM Neto, que articulou para que oito deputados federais do DEM (incluindo os quatro baianos) votassem a favor do projeto de ajuste fiscal do governo na quarta-feira (6) na Câmara. Em entrevista ao jornal A Tarde, Caiado afirmou que ACM agiu como "ministro" da presidente Dilma Rousseff.

"Foi uma surpresa negativa. Preciso reconhecer que, ultimamente, tenho errado muito", afirmou o senador, que chegou a pedir desculpas pelo que considerou uma "traição" de deputados do partido. Os votos dos democratas foram decisivos para a aprovação da Medida Provisória 665 – que restringe acesso a seguro-desemprego e abono salarial.

Na quarta-feira, quando esteve em Brasília, ACM Neto conversou com deputados do DEM e com o vice-presidente Michel Temer (PMDB). Dos oito parlamentares favoráveis ao pacote, quatro eram baianos: José Carlos Aleluia, Elmar Nascimento, Cláudio Cajado e Paulo Azi.

"Nós conversamos com o prefeito e ele nos aconselhou. Ele está perdendo receita na prefeitura e tem responsabilidade de governar", justificou Aleluia.

No mesmo dia da reunião de articulação, ACM Neto pediu liberação de recursos do Ministério das Cidades para obras de contenção de encostas na capital baiana. Um dia antes, buscou a liberação de uma complementação de R$ 24,6 milhões do Ministério do Turismo, para a realização de obras na orla de Salvador e no Mercado de Itapuã.

Para Caiado, a possibilidade de fusão entre DEM e PTB – da qual é contrário – pode ter contribuído para a votação. "Desde o primeiro momento, alertei que os que defendiam a fusão queriam jogar o Democratas no colo do governo. A votação do arrocho fiscal de ontem comprovou essa tese. Foi deprimente ver o partido agir assim", criticou.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247