Câmara pede bom senso e diz que PSB não pode fazer oposição irresponsável

Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, subiu o tom contra o próprio partido ao afirmar que o PSB não pode apostar no "quanto pior melhor" e fazer uma "uma oposição irresponsável ao governo da presidente Dilma Rousseff ; "O que não podemos permitir é que, caso a maioria do partido exija, que se faça uma oposição irresponsável, do quanto pior melhor. Isso nós não podemos admitir e aceitar. Independente da posição que o partido tome, vou continuar ajudando o país a sair desta crise", disse, PSB deverá anunciar na próxima semana o seu posicionamento oficial em relação ao governo 

Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, subiu o tom contra o próprio partido ao afirmar que o PSB não pode apostar no "quanto pior melhor" e fazer uma "uma oposição irresponsável ao governo da presidente Dilma Rousseff ; "O que não podemos permitir é que, caso a maioria do partido exija, que se faça uma oposição irresponsável, do quanto pior melhor. Isso nós não podemos admitir e aceitar. Independente da posição que o partido tome, vou continuar ajudando o país a sair desta crise", disse, PSB deverá anunciar na próxima semana o seu posicionamento oficial em relação ao governo 
Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, subiu o tom contra o próprio partido ao afirmar que o PSB não pode apostar no "quanto pior melhor" e fazer uma "uma oposição irresponsável ao governo da presidente Dilma Rousseff ; "O que não podemos permitir é que, caso a maioria do partido exija, que se faça uma oposição irresponsável, do quanto pior melhor. Isso nós não podemos admitir e aceitar. Independente da posição que o partido tome, vou continuar ajudando o país a sair desta crise", disse, PSB deverá anunciar na próxima semana o seu posicionamento oficial em relação ao governo  (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, subiu o tom contra o próprio partido ao afirmar que o PSB não pode se tornar "uma oposição irresponsável, apostando no "quanto pior melhor", caso confirme a decisão de deixar a chamada postura independente no Congresso Nacional.

"O que não podemos permitir é que, caso a maioria do partido exija, que se faça uma oposição irresponsável, do quanto pior melhor. Isso nós não podemos admitir e aceitar. Independente da posição que o partido tome, vou continuar ajudando o país a sair desta crise", disse o socialista. Nesta semana, a maioria da bancada do PSB defendeu que o partido migre de vez para a oposição.

Sobre a posição do PSB em torno do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff, Câmara também destoa do presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira, que nesta semana disse que "há uma tendência bastante forte de que se o impeachment chegar ao plenário da Câmara ele será aprovado também pela nossa bancada".

"Entendo que uma medida extrema como essa precisa de mais elementos. Ela pode até acontecer e, se acontecer, vamos apoiar as investigações, mas o momento agora exige calma e prudência. O Brasil está em uma crise muito grande e precisa agir", avaliou. O PSB deverá anunciar na próxima semana o seu posicionamento oficial em relação ao governo da presidente Dilma Rousseff.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247