Capez, envolvido no merendão, protestou contra corrupção

A Justiça determinou na semana passada a quebra de sigilo bancário e fiscal do presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Fernando Capez (PSDB); ele é acusado de receber propina no esquema de fraude na merenda escolar no estado; mas, no ano passado, antes do escândalo se tornar público, Capez era um dos mais empolgados nas manifestações contra Dilma, Lula e o PT, na Avenida Paulista

A Justiça determinou na semana passada a quebra de sigilo bancário e fiscal do presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Fernando Capez (PSDB); ele é acusado de receber propina no esquema de fraude na merenda escolar no estado; mas, no ano passado, antes do escândalo se tornar público, Capez era um dos mais empolgados nas manifestações contra Dilma, Lula e o PT, na Avenida Paulista
A Justiça determinou na semana passada a quebra de sigilo bancário e fiscal do presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Fernando Capez (PSDB); ele é acusado de receber propina no esquema de fraude na merenda escolar no estado; mas, no ano passado, antes do escândalo se tornar público, Capez era um dos mais empolgados nas manifestações contra Dilma, Lula e o PT, na Avenida Paulista (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A Justiça determinou na semana passada a quebra de sigilo bancário e fiscal do presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Fernando Capez (PSDB), e de dois ex-assessores do governo de Geraldo Alckmin - Luiz Roberto dos Santos, o Moita, ex-chefe de gabinete da Casa Civil, e Fernando Padula, ex-chefe de gabinete da secretaria da Educação.

Acusado de receber propina no esquema de fraude na merenda escolar no estado, Capez, era um dos mais empolgados nas manifestações contra Dilma, Lula e o PT, em São Paulo, em agosto do ano passado. 

Vídeo divulgado pelo UOL mostra Capez e sua esposa dando pulos e gritando palavras de ordem contra a corrupção. 

Veja aqui

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email