Cármen Lúcia é recebida aos gritos de “golpista” em Minas

Cerca de 50 pessoas fizeram uma manifestação nesta manhã em frente à PUC-MG, onde a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, ministra a palestra "O Papel do Supremo Tribunal Federal na Consolidação da Democracia"; manifestantes questionaram, com faixas, o posicionamento do STF em relação ao impeachment de Dilma Rousseff

Cármen Lúcia
Cármen Lúcia (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - Cerca de 50 pessoas fizeram uma manifestação na manhã desta segunda-feira, 20, em frente à Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG) onde a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, dá a palestra "O Papel do Supremo Tribunal Federal na Consolidação da Democracia".

Na entrada da escola, manifestantes questionaram, com faixas, o posicionamento do STF em relação ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), aos gritos de "golpista". Em março do ano passado, quando era vice-presidente do STF, Cármen disse que o impeachment não era golpe, porque estava previsto na Constituição Federal.

A ministra faz palestra em aula inaugural da Faculdade Mineira de Direito (FMD), da PUC, da qual é professora licenciada.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247