Carnaval: 21 mortes violentas em todo o Estado

Desde as primeiras horas do carnaval da última sexta-feira (28) até às 11h desta segunda-feira (3), a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) registrou 21 assassinatos e 27 tentativas de homicídio; em 2013, em todo período carnavalesco, foram registradas 31 pessoas mortas, vítimas de arma de fogo, arma branca e espancamento

violencia
violencia (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

GazetaWeb - Os festejos de carnaval ainda não chegaram ao fim, mas o número de assassinatos só aumenta no Estado, seja na capital ou no interior. Desde as primeiras horas do carnaval da última sexta-feira (28) até às 11h da manhã desta segunda-feira (3), a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) registrou 21 assassinatos e 27 tentativas de homicídio. Em 2013, em todo período carnavalesco, foram registradas 31 pessoas mortas, vítimas de arma de fogo, arma branca e espancamento.

De acordo com dados divulgados pela Seds, repassados pelas Polícias Militar e Civil, no sábado (1) seis pessoas foram mortas; no domingo (2) mais seis pessoas morreram vítimas da violência. Já entre o domingo e a manhã desta segunda-feira, foram registrados nove assassinatos, totalizando 21 homicídios. No respectivo período de carnaval, a Seds registrou também cinco, nove e 12 tentativas de homicídio.

Apesar de a divulgação oficial mostrar um carnaval bastante sangrento, os números dos crimes contra vida podem subir, já que o carnaval vai até a Quarta-feira de Cinzas em muitas cidades do interior de Alagoas. Entre as vítimas assassinadas no domingo, estão dois jovens, Gean Santos da Silva, de 16 anos, e Alexandre da Silva Ferreira, de 25 anos.

O adolescente foi morto com dois disparos durante a passagem de um bloco na cidade de Penedo, no interior do Estado. Alexandre foi executado com oito disparos de armas de fogo e os autores dos disparos fugiram a pé.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email