Collor reafirma candidatura e elogia Renan

Durante encontro com jornalistas, o senador Fernando Collor (PTB) reafirmou que é candidato à reeleição em 2014 e que a presença do governador de Alagoas, Teotonio Vilela (PSDB), na disputa pelo Senado é necessária para que a população responda sobre os sete anos de governo tucano. Collor disse, também, que o senador Renan Calheiros (PMDB) atende às expectativas do grupo político para o governo.

Durante encontro com jornalistas, o senador Fernando Collor (PTB) reafirmou que é candidato à reeleição em 2014 e que a presença do governador de Alagoas, Teotonio Vilela (PSDB), na disputa pelo Senado é necessária para que a população responda sobre os sete anos de governo tucano. Collor disse, também, que o senador Renan Calheiros (PMDB) atende às expectativas do grupo político para o governo.
Durante encontro com jornalistas, o senador Fernando Collor (PTB) reafirmou que é candidato à reeleição em 2014 e que a presença do governador de Alagoas, Teotonio Vilela (PSDB), na disputa pelo Senado é necessária para que a população responda sobre os sete anos de governo tucano. Collor disse, também, que o senador Renan Calheiros (PMDB) atende às expectativas do grupo político para o governo. (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - O senador Fernando Collor de Mello (PTB) concedeu entrevista, na manhã desta sexta-feira (20), em um restaurante, em Maceió, para fazer um balanço das ações realizadas à frente do Senado ao longo de 2013 e falar sobre o cenário político para 2014. Na ocasião, ele afirmou que o candidato a governo do Estado deve ser a antítese do governador Teotonio Vilela Filho, que tanto fez os alagoanos sofrerem.

Collor falou sobre situação de insegurança e violência vivida pelos moradores do Estado, ressaltando que Teotonio faz uso da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para justificar a própria incompetência. “Vilela está mentindo e não vai cumprir o que prometeu aos militares. Ele é um banana”, diz.

O senador Fernando Collor confirmou que é candidato à reeleição em 2014 e que a presença de Vilela na disputa pelo Senado se faz necessária para que ele possa sentir as respostas da população a respeito dos sete anos que ele passou à frente do governo. “A presença de Vilela na disputa se faz necessária para que ele ponha seu nome à prova ao povo que ele tanto fez sofrer”, pontua.

Collor falou ainda sobre a grande quantidade de dinheiro desperdiçada e as inúmeras visitas feitas pela secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, a Alagoas, que viria para o Estado apenas para aproveitar as belas praias, já que não houve melhorias concretas na segurança dos alagoanos.

“As inúmeras visitas mostram os prestígios de nossas praias. O que efetivamente ela faz aqui?”, questiona o senador, citando, entre os casos de violência recente, a morte do ex-dirigente do Clube de Regatas Brasil (CRB) ocorrida ontem após assalto na Jatiúca.
Renan Calheiros
Durante a coletiva, Collor disse que Renan Calheiros (PMDB) é um nome que atende às expectativas do grupo político para o cargo de governador de Estado. “O candidato no campo das oposições é o Renan Calheiros. Ele atende às nossas expectativas mas, naturalmente, isso se definirá mais à frente. Ainda dá tempo para Renan decidir. Se ele não for candidato, a situação estará aberta democraticamente. O candidato ao governo tem que ser a antítese do governador Teotonio Vilela”, conta Collor.

Com gazetaweb.com

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247