Colunista diz que Campos enterrou a "nova política"

Segundo Ricado Melo, da Folha de S. Paulo, ao acomodar o PSDB em sua gestão, governador de Pernambuco cravou sua opção pela velha política, levando junto com ele a ex-ministra Marina Silva; “Pede-se apenas ao pessoal que chame as coisas pelo nome, sem tentar vender como novidade as práticas mais gastas e requentadas da política brasileira”

RECIFE, PE, 03.01.2014: EDUARDO CAMPOS/SECRETARIADO/PE - O governador Eduardo Campos (PSB) anuncia nesta sexta-feira, no Centro de Convenções do Recife, sede provisória do Governo do Estado de Pernambuco, a reformulação do secretariado estadual, que atuar
RECIFE, PE, 03.01.2014: EDUARDO CAMPOS/SECRETARIADO/PE - O governador Eduardo Campos (PSB) anuncia nesta sexta-feira, no Centro de Convenções do Recife, sede provisória do Governo do Estado de Pernambuco, a reformulação do secretariado estadual, que atuar (Foto: Roberta Namour)

247 – O colunista da Folha de S. Paulo Ricardo Melo critica o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) de vender uma propaganda enganosa. Segundo ele, ao acomodar o PSDB em sua gestão, ele cravou sua opção pela velha política, levando junto com ele a ex-ministra Marina Silva.

Para Melo, ninguém pode contestar o direito de Campos aliar-se com quem quiser. Mas o que se discute é a venda do acordo firmado com Marina como como a aurora de um novo modo de fazer política.

“E a lógica eleitoral do momento, para Campos e cia., é impedir a reeleição de Dilma e ponto final. Nada de errado nisso: faz parte do jogo e é seu direito. Pede-se apenas ao pessoal que chame as coisas pelo nome, sem tentar vender como novidade as práticas mais gastas e requentadas da política brasileira”, diz. Leia o artigo na íntegra aqui.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247