‘Com democracia não se brinca’, diz Haddad

O candidato do PT a presidente, Fernando Haddad, cumpriu nesta terça-feira, 25, agenda de campanha em Campinas; ele lembrou que o PT sempre defendeu a democracia; "Nós governamos 12 anos num período de normalidade democrática. Quem rompeu o pacto democrático no Brasil, e isso eles próprios hoje reconhecem, foi o próprio PSDB", disse Haddad; "Eles precisam entender que em democracia, a gente não brinca. É preciso respeitar a soberania popular. Foi um desrespeito ao povo e nós esperamos que isso não volte a acontecer", afirmou

‘Com democracia não se brinca’, diz Haddad
‘Com democracia não se brinca’, diz Haddad (Foto: Ricardo Stuckert)

247 - O candidato do PT a presidente, Fernando Haddad, cumpriu nesta terça-feira, 25, agenda de campanha na cidade de Campinas, interior paulista. Ele esteve acompanhado do candidato a governador pelo PT, Luiz Marinho, dos candidatos a senador petistas, Eduardo Suplicy e Jilmar Tatto, além de candidatos a deputado federal e estadual. 

Em entrevista a jornalistas, Haddad prometeu ampliar a diversificação da matriz energética com incentivos a projetos de geração de energia solar e eólica, além dos biocombustíveis. Ao ser questionado por um jornalista sobre a legitimidade das eleições, Haddad lembrou que o PT sempre defendeu a democracia.

"Nós governamos 12 anos num período de normalidade democrática. Quem rompeu o pacto democrático no Brasil, e isso eles próprios hoje reconhecem, foi o próprio PSDB", disse Haddad. "Quem tem que se explicar em relação a isso não somos nós. Nós sempre respeitamos o resultado eleitoral. Eles é que não respeitaram. Eles precisam entender que em democracia, a gente não brinca. É preciso respeitar a soberania popular. Foi um desrespeito ao povo e nós esperamos que isso não volte a acontecer", afirmou. 

Haddad tem registrado forte crescimento de intenções de voto nas últimas duas semanas. Segundo a pesquisa Ibope, divulgada nessa segunda-feira, 24, o candidato petista vence o candidato da extrema-direita, Jair Bolsonaro, por 43% a 37% (leia mais).  

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247