Com Lula, Dilma enfrenta Aécio em palanque mineiro

Presidente participa hoje da solenidade de abertura da 79ª Expozebu, um dos mais importantes eventos da pecuária brasileira, em Uberada, ao lado do senador tucano e pré-candidato à Presidência em 2014 e do ex-presidente Lula (PT); para a colunista da Folha Eliane Cantanhêde, o cenário e o ambiente favorecem Aécio, que já governou o Estado e estará em casa, mas serão dois contra um, reproduzindo a propaganda eleitoral de rádio e TV do PT; outro possível concorrente ao Planalto, Eduardo Campos (PSB) optou por evitar o confronto

Com Lula, Dilma enfrenta Aécio em palanque mineiro
Com Lula, Dilma enfrenta Aécio em palanque mineiro

247 – Depois de enfrentar, à distância, a presidente Dilma Rousseff, no feriado de 1° de maio, em São Paulo, com críticas contra a inflação, o senador tucano Aécio Neves promete novo embate jogando em casa.

Dilma chega hoje a Uberaba (MG) para participar da solenidade de abertura oficial da 79ª Expozebu, um dos mais importantes eventos da pecuária brasileira, organizada pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu. A sua espera, um reforço de peso: o ex-presidente Lula.

Segundo a colunista Eliane Cantanhêde, da Folha, "o cenário e o ambiente de agropecuaristas favorecem Aécio, que já governou o Estado e estará em casa. Já Dilma, que nasceu em Minas, mas fez carreira no Sul, convive com uma má notícia atrás da outra na economia e acaba de receber vaias de ruralistas em Mato Grosso do Sul. Mas serão dois contra um, reproduzindo a propaganda eleitoral de rádio e TV do PT, na qual é sugerida uma simbiose entre Lula e Dilma, o abstrato e o concreto."

Para não se melar nesse confronto, o pré-candidato a presidente pelo PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que também foi convidado, preferiu continuar no sertão pernambucano, onde discute problemas da seca pelos próximos dez dias.

Após o evento, Aécio, Dilma e Lula se juntarão a tradicional feijoada na Fazenda Mata Velha, oferecida pelo empresário e pecuarista Jonas Barcellos.

"Isso aqui virou um angu de caroço! O Bornhausen (ex-presidente do DEM) está aqui, mas não quis mais dormir na fazenda do Jonas, porque o Lula está lá. O Eduardo Campos vinha para o meu jantar, mas não veio por causa da Dilma. Se ele fosse no meu jantar, e faltasse à abertura e à feijoada do Jonas para evitar o encontro com a presidente, ia ficar constrangido", disse Marcos Montes, presidente da Comissão de Agricultura da Câmara.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247