Condenar o Lula é apagar fogo com gasolina, diz Marinho

O presidente do Partido dos Trabalhadores em São Paulo, Luiz Marinho, destacou as consequências de uma possível condenação do ex-presidente Lula em um processo sem provas e com tons de perseguição; “Se condenarem o Lula vão apagar fogo com gasolina”, disse; “Depois, que arquem com as consequências”, completou

Condenar o Lula é apagar fogo com gasolina, diz Marinho
Condenar o Lula é apagar fogo com gasolina, diz Marinho (Foto: Filipe_Araujo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 - A cúpula do PT vai elevar o tom e intensificar o enfrentamento político, caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja condenado nesta quarta-feira pelo Tribunal Regional Eleitoral da 4.ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. “Se condenarem o Lula vão apagar fogo com gasolina”, disse o presidente do PT paulista, Luiz Marinho. “Depois, que arquem com as consequências.”

Pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, Marinho é o terceiro petista a partir para o embate ao comentar a possibilidade de Lula ser impedido de disputar a eleição ao Palácio do Planalto e acabar preso.

Há uma semana, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, disse que, para prender Lula, seria preciso “matar gente”, mas depois alegou ter usado “força de expressão”. Em Porto Alegre, o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), também deu nesta terça-feira mais um passo na direção do confronto. “Se acham que vão encontrar uma esquerda frouxa, acomodada, podem vir quente que a gente está fervendo”, gritou ele.

As informações são de reportagem de Vera Rosa no Estado de S.Paulo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247