Corinthians e a sua tradição de se chamar Resistência

Núcleo de Estudos do Corinthians, NECO, realiza seminário sobre Democracia e Repressão na Arena Corinthians no próximo fim de semana

Democracia corintiana
Democracia corintiana (Foto: Picasa)

247 - Em tempos em que o obscurantismo e as trevas retornam ao cerne da política, das mentes e dos corpos, o futebol se apresenta como espaço de discussão privilegiado, capaz de encantar e falar ao povo de maneira direta e reflexiva. Alta expressão de nossa cultura e de nossa alma, o futebol vibra novas promessas à sociedade brasileira de tempos mais esperançosos, onde a nossa identidade ressoa forte, solidária e marcante.

Neste sentido, o Núcleo de Estudos do Corinthians, o NECO, realiza o seminário aberto: Corinthians: Democracia e Repressão com a proposta alucinante e ousada de discutir a história do Corinthians, a ligação com a democracia desde os seus primórdios e o seu papel como resistência popular a toda e qualquer forma de opressão e repressão cultural, social e institucional.

O seminário busca também repensar o lugar do futebol e do clube dentro do contexto da política e da sociedade brasileira atual, discutindo o direito de torcer e a liberdade de expressão nos estádios como um todo – o estádio como um lócus de manifestação legítima do povo. Aqui, os direitos individuais serão abordados diante dos diferentes fenômenos da Modernidade, cada vez mais líquida no mundo do futebol, como diz Bauman, isto é, sem bases sólidas, instantânea, imediata, disforme, fria e escorrida.

Como algo maleável e líquido, a Modernidade transformou o Estado Democrático de Direito, esta instituição liberal, fruto da Revolução Francesa (Rousseau e Voltaire), em pura convicção. Por isso, o seminário Corinthians: Democracia e Repressão terá por missão colocar em cheque as instituições diante das atrocidades cometidas recentemente contra o torcedor em seu amplo direito como ser humano de falar, expressar, ir e vir dentro do espaço sagrado das Arenas.

Especialistas, juristas, acadêmicos, políticos, jornalistas, dirigentes de futebol, torcedores, representantes das polícias e ex-jogadores serão convidados para compor duas mesas durante a tarde do sábado do dia 02 de novembro de 2019 e debater, de acordo com a chamada do NECO: “sobre temas como as legislações aplicadas ao ambiente dos estádios, o que a segurança pode ou não fazer em dias de jogos, os direitos e os limites dos torcedores, e claro, momentos memoráveis da história do Corinthians.”

O evento será dia 02/11 de 2019 às 13 horas

Adrienne Savazoni, no Resistência

Ao vivo na TV 247 Youtube 247