Correia: no Brasil será um crime ser um presidente popular?

"O crime de Lula é um: foi popular. É popular", disse o deputado estadual Rogério Correia (PT); segundo o petista, Lula foi "condenado por um 'triplex' no Guarujá onde jamais dormiu sequer uma noite e do qual até hoje nunca surgiu um único contrato comprovador da acusação. Por isso a atual campanha do PT, apoiada pelo mandato Sempre na Luta, questionando as provas contra Lula. Cadê as malas, os áudios, as ameaças a delatores gravadas, os vídeos pegando o dinheiro?"; "No Brasil do Golpe, Brasil da Globo, Brasil das elites, é crime ser popular" 

"O crime de Lula é um: foi popular. É popular", disse o deputado estadual Rogério Correia (PT); segundo o petista, Lula foi "condenado por um 'triplex' no Guarujá onde jamais dormiu sequer uma noite e do qual até hoje nunca surgiu um único contrato comprovador da acusação. Por isso a atual campanha do PT, apoiada pelo mandato Sempre na Luta, questionando as provas contra Lula. Cadê as malas, os áudios, as ameaças a delatores gravadas, os vídeos pegando o dinheiro?"; "No Brasil do Golpe, Brasil da Globo, Brasil das elites, é crime ser popular" 
"O crime de Lula é um: foi popular. É popular", disse o deputado estadual Rogério Correia (PT); segundo o petista, Lula foi "condenado por um 'triplex' no Guarujá onde jamais dormiu sequer uma noite e do qual até hoje nunca surgiu um único contrato comprovador da acusação. Por isso a atual campanha do PT, apoiada pelo mandato Sempre na Luta, questionando as provas contra Lula. Cadê as malas, os áudios, as ameaças a delatores gravadas, os vídeos pegando o dinheiro?"; "No Brasil do Golpe, Brasil da Globo, Brasil das elites, é crime ser popular"  (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O deputado estadual Rogério Correia (PT) afirmou que "parece inadmissível sequer pensar, mas a realidade é que os três presidentes mais populares da história brasileira receberam, das elites nacionais, um presente de grego: a acusação de serem corruptos".

"Foi assim com Getúlio e seu governo 'mar de lama', segundo a mídia dominante da época; foi assim com Juscelino, acusado de ser dono de fortuna milionária e um apartamento ostentoso na Vieira Souto, no Rio", disse o petista.

"E é assim com Lula, o mais popular dos três, condenado por um 'triplex' no Guarujá onde jamais dormiu sequer uma noite e do qual até hoje nunca surgiu um único contrato comprovador da acusação. Por isso a atual campanha do PT, apoiada pelo mandato Sempre na Luta, questionando as provas contra Lula. Cadê as malas, os áudios, as ameaças a delatores gravadas, os vídeos pegando o dinheiro?", questionou Correia.

De acordo com o parlamentar, "o crime de Lula é um: foi popular. É popular". "Fosse um FHC, um Sarney ou mesmo um Collor, para citar três ex-presidentes da história contemporânea que terminaram seus mandatos odiados pelo povo, fosse um deles Lula talvez não teria problemas com a 'justiça'", continuou.

Correia avaliou que, "no Brasil do Golpe, Brasil da Globo, Brasil das elites, é crime ser popular. É pecado inaugurar um Brasil moderno contra a velha ordem conservadora (Getúlio e Juscelino), e é transgressor inaugurar o Estado para servir também aos mais pobres (Lula)".

"Tivesse Lula uma conta na Suíça, com gastos comprovados no exterior, talvez fosse absolvido pelo Sergio Moro, o juiz amigo do PSDB. Não foi assim com Cláudia Cruz, a mulher de Cunha? Mas aí Lula não seria Lula. Não teria se transformado no presidente mais popular da história brasileira. E, por isso mesmo, não seria vítima de uma perseguição implacável que une mídia, judiciário e poder financeiro", complementou.

"Dia 24 vem aí, estaremos todos em Porto Alegre. Somente unidos venceremos o #BrasilDoGolpe!".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247