Correia: Parente tem que sair antes que o Brasil exploda

"FHC precisava da ajuda de Temer, que traiu sua companheira de chapa para aplicar a política do PSDB no governo e em especial na Petrobras. Chamaram para essa missão o tucano de velhos idos Pedro Parente, que executa uma política ultraliberal de reajustes diários da gasolina", diz o deputado estadual Rogério Correia, do PT

Rogério Correia (deputado estadual PT/MG)
Rogério Correia (deputado estadual PT/MG) (Foto: Leonardo Attuch)

Por Rogério Correia – O caos por que passa o Brasil atualmente tem responsáveis. E é preciso nomina-los com coragem. Um quarteto se sobressai, formado pelo “presidente” Michel Temer, o ex-presidente FHC, o presidente da Petrobras Pedro Parente e seu amigo Sergio Moro, “juiz” de 1ª instância no Paraná.

Sem o trabalho conjunto desse quarteto o caos atual não existiria. FHC precisava da ajuda de Temer, que traiu sua companheira de chapa para aplicar a política do PSDB no governo e em especial na Petrobras. Chamaram para essa missão o tucano de velhos idos Pedro Parente, que executa uma política ultraliberal de reajustes diários da gasolina. Para justificar tudo isso, contam com a ajuda do juiz Sergio Moro, amigo de Parente e que criou a ideia falsa de que a Petrobras estava quebrada pela política do governo Dilma (que hoje todos percebemos que era acertada). Não é à toa que Moro agora culpa os caminhoneiros pelo caos, e não a política de preços de Pedro Parente, com quem até tirou fotos na semana passada, em Nova York.

Esse quarteto tem força e conta com a colaboração preciosa da Globo e mídia corporativa, que insiste em manipular os brasileiros. Mas o povo tem força maior. Por isso precisa ir à luta.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247