Correntes do PT defendem candidatura própria

Correntes internas do PT que defendem chapa própria para disputar o Governo de Pernambuco lançaram um documento onde listam seis nomes como aptos à concorrer ao pleito; no documento, as instâncias afirmam estarem convencidas de que “em Pernambuco, o melhor caminho para ajudar a reeleger a companheira Dilma [Rousseff, presidente do Brasil e que disputará a reeleição], passa por trazer o PT de volta para sua militância, através da construção coletiva de uma candidatura própria em 2014”; o caminho que será trilhado pelo PT deverá ser decidido durante o Carnaval

(Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - Correntes internas do PT que defendem chapa própria para disputar o Governo de Pernambuco lançaram um documento onde listam seis nomes como aptos à concorrer ao pleito. No documento, as instâncias afirmam estarem convencidas de que “em Pernambuco, o melhor caminho para ajudar a reeleger a companheira Dilma [Rousseff, presidente do Brasil e que disputará a reeleição], passa por trazer o PT de volta para sua militância, através da construção coletiva de uma candidatura própria em 2014”. O caminho que será trilhado pelo PT deverá ser decidido durante o carnaval.

Parte do PT pernambucano não apoia a aliança em torno da candidatura do senador Armando Monteiro (PTB), apesar deste ser o caminho preferido pelos maiores caciques da legenda, a exemplo da própria Dilma, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do presidente nacional do partido, Rui Falcão.

Dentre os nomes colocados no documento para a disputa estadual, está o do presidente do PT no Recife, Oscar Barreto. Barreto, inclusive, foi o primeiro a dispor o seu nome como pré-candidato, a despeito das ligações entre as duas legendas em nível nacional. Em entrevista, o petista chegou a afirmar que “entregar o PT para Armando Monteiro é derrotar o PT, é desmoralizar a bandeira, a tradição, o militante”.

Em resposta à pré-colocação de Barreto, o líder do PT no Senado, Humberto Costa, declarou, durante entrevista para uma rádio pernambucana, que “se ele [Oscar] quiser ser candidato, vai ter que conversar, mas é difícil o PT dar credibilidade. Parece mais uma ação para tumultuar o PT”. Humberto é um dos maiores defensores, da aliança com Armando no Estado.

A solicitação do PT para formar uma aliança com o petebista será protocolada ainda nesta sexta-feira (28), com prazo final até a segunda-feira (3). Com a predileção de diversas correntes em apoiar uma candidatura própria PT, entretanto, as discussões sobre o caminho que o partido deve tomar ainda estão longe de acabar. 

Confira, abaixo, a íntegra da nota:

EM DEFESA DE UMA CANDIDATURA PRÓPRIA DO PT AO GOVERNO DE PERNAMBUCO

Estamos convencidos de que, em Pernambuco, o melhor caminho para ajudar a reeleger a companheira Dilma, para que ela faça as mudanças que o povo espera que ela faça, passa por trazer o PT de volta para a sua militância, através da construção coletiva de uma candidatura própria em 2014. Uma candidatura que defenda as bandeiras históricas do PT, que unifique o partido em torno delas para que o PT volte a agir como o PT agia.

Por esta razão, sintonizados com o sentimento amplamente majoritário na base do PT que vem do PED, quando todos os candidatos a presidente estadual do PT defenderam a candidatura própria, enquanto tendências internas do PT e dirigentes partidários, submetemos esta proposta de tática eleitoral à discussão interna do Partido, ao mesmo tempo em que apresentamos os nomes de alguns dirigentes petistas, como Oscar Paes Barreto, Prazeres Barros, Edmilson Menezes, Osmar Ricardo, Faustão e Zé Oliveira, que desde já estão se colocando à disposição do PT para a tarefa de encabeçar uma chapa majoritária para a disputa pelo Governo do Estado. Outros nomes que se disponham para essa tarefa serão igualmente bem vindos.

Assinam as tendências:

DEMOCRACIA SOCIALISTA
ALTERNATIVA SOCIALISTA E DEMOCRÁTICA
ESQUERDA MARXISTA
CORRENTE O TRABALHO
COLETIVO ESPORTE E LAZER
COLETIVO QUILOMBO
NOVOS RUMOS PE
PRAZERES BARROS – Secretaria Nacional de Cultura
RENATO CARVALHO – Coordenador do Setorial Agrário
ELEONORA PEREIRA – Coordenadora do Setorial de Direitos Humanos

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email