CPERS repudia posição do secretário da Educação que “se arrepende de não ter fechado mais escolas”

O CPERS Sindicato divulgou nota nesta segunda-feira (26), repudiando as declarações feitas pelo secretário estadual da Educação, Ronald Krummenauer, em entrevista ao jornal Zero Hora. Ao falar sobre a política educacional da atual gestão, o secretário disse que “se arrepende de não ter fechado mais escolas”; Krummenauer “pensa e age como empresário” e “não tem a visão pedagógica que a Secretaria de Educação precisaria”, diz a nota do CPERS

O CPERS Sindicato divulgou nota nesta segunda-feira (26), repudiando as declarações feitas pelo secretário estadual da Educação, Ronald Krummenauer, em entrevista ao jornal Zero Hora. Ao falar sobre a política educacional da atual gestão, o secretário disse que “se arrepende de não ter fechado mais escolas”; Krummenauer “pensa e age como empresário” e “não tem a visão pedagógica que a Secretaria de Educação precisaria”, diz a nota do CPERS
O CPERS Sindicato divulgou nota nesta segunda-feira (26), repudiando as declarações feitas pelo secretário estadual da Educação, Ronald Krummenauer, em entrevista ao jornal Zero Hora. Ao falar sobre a política educacional da atual gestão, o secretário disse que “se arrepende de não ter fechado mais escolas”; Krummenauer “pensa e age como empresário” e “não tem a visão pedagógica que a Secretaria de Educação precisaria”, diz a nota do CPERS (Foto: Charles Nisz)

Sul 21 - O CPERS Sindicato divulgou nota oficial nesta segunda-feira (26), manifestando repúdio às declarações feitas pelo secretário estadual da Educação, Ronald Krummenauer, em entrevista ao jornal Zero Hora. Ao falar sobre a política educacional da atual gestão, o secretário disse que “se arrepende de não ter fechado mais escolas”. Krummenauer, diz o CPERS, “pensa e age como empresário” e “não tem a visão pedagógica que alguém que está a frente da Secretaria de Educação precisaria”. Confira a íntegra da nota:

Nesta segunda-feira (26), em entrevista a Zero Hora o secretário da Educação, Ronald Krummenauer afirmou que, “se arrepende de não ter fechado mais escolas”. A justificativa que usa é a redução da taxa de natalidade, diminuição do número de matrículas.

O secretário de educação desde 2006 é diretor executivo da Agenda 2020, pensa e age como empresário, não tem a visão pedagógica que alguém que está à frente da Secretaria de Educação precisaria.

O CPERS repudia às declarações do secretário, e ressalta que a Educação Pública do Rio Grande do Sul precisa é de investimento para poder oferecer uma educação de qualidade aos nossos estudantes. Esse déficit de estudantes, deveria ser usado para qualificar a oferta da Educação Pública oferecendo uma educação com mais qualidade para nossos estudantes e não encher mais as salas de aula através das enturmações, prejudicando assim o aprendizado dos estudantes.

O CPERS tem a certeza que o processo de municipalização está ocorrendo em nosso Estado, o governo Sartori quer tirar de sua responsabilidade o Ensino Fundamental no Rio Grande do Sul. Vamos lutar juntos com a comunidade escolar para que isso não aconteça.

Sobre a declaração do secretário de mexer no Plano de Carreira dos educadores, para pagar o Piso Nacional é só mais uma de suas artimanhas para retirar direitos duramente conquistados por professores (as) e funcionários (as) de escola, e não permitiremos.

Seguiremos na luta! Nenhum direito a menos!

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247