CPI do Cachoeira vai trabalhar durante recesso parlamentar

Com depoimentos suspensos, Comissão vai aproveitar o período de 18 a 31 de julho para intensificar a análise dos documentos recebidos

CPI do Cachoeira vai trabalhar durante recesso parlamentar
CPI do Cachoeira vai trabalhar durante recesso parlamentar (Foto: Agência Senado/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Senado - Com depoimentos suspensos durante o recesso parlamentar, a CPI do Cachoeira vai aproveitar o período, que vai de 18 a 31 de julho, para intensificar a análise dos documentos recebidos. O presidente da CPI, senador Vital do Rego (PMDB-PB), divulgou nota oficial, nesta quinta-feira (12), explicando o funcionamento da Secretaria da Comissão.

"A impossibilidade de realização de reuniões não interromperá o normal funcionamento administrativo da comissão, nem mesmo as atividades de análise da documentação que os congressistas desejarem efetuar", diz a nota, informando ainda que será normal o expediente na sala-cofre "onde os membros da comissão e os seus assessores credenciados poderão continuar pesquisando os documentos recebidos".

Vital do Rego informa ainda que o recesso será utilizado para treinar os assessores a acessar os dados sigilosos originários das quebras dos sigilos bancário e telefônico.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247