Crítica à corrupção marca show de Gabriel o Pensador no FGT

Estou inspirado com esse pôr de sol refletido no Rio Tocantins", com essas palavras Gabriel O Pensador descreveu a sua impressão ao chegar a Palmas para o 11º Festival Gastronômico de Taquaruçu, onde, na noite desta sexta-feira, 8, iniciou seu show com a música "Chega", um desabafo e uma dura crítica à classe política e aos casos de corrupção; "Eu não tenho partido, minha crítica e contra todo esse costume da corrupção e do desrespeito da classe política com o povo brasileiro", afirmou; de forma irreverente e crítica que lhe é peculiar, Gabriel O Pensador cantou seus principais sucessos, como "Cachimbo da paz", "Maresias", "Fé na Luta", "Como se não houvesse amanhã", "Pátria que me pariu", "Astronauta", 

Estou inspirado com esse pôr de sol refletido no Rio Tocantins", com essas palavras Gabriel O Pensador descreveu a sua impressão ao chegar a Palmas para o 11º Festival Gastronômico de Taquaruçu, onde, na noite desta sexta-feira, 8, iniciou seu show com a música "Chega", um desabafo e uma dura crítica à classe política e aos casos de corrupção; "Eu não tenho partido, minha crítica e contra todo esse costume da corrupção e do desrespeito da classe política com o povo brasileiro", afirmou; de forma irreverente e crítica que lhe é peculiar, Gabriel O Pensador cantou seus principais sucessos, como "Cachimbo da paz", "Maresias", "Fé na Luta", "Como se não houvesse amanhã", "Pátria que me pariu", "Astronauta", 
Estou inspirado com esse pôr de sol refletido no Rio Tocantins", com essas palavras Gabriel O Pensador descreveu a sua impressão ao chegar a Palmas para o 11º Festival Gastronômico de Taquaruçu, onde, na noite desta sexta-feira, 8, iniciou seu show com a música "Chega", um desabafo e uma dura crítica à classe política e aos casos de corrupção; "Eu não tenho partido, minha crítica e contra todo esse costume da corrupção e do desrespeito da classe política com o povo brasileiro", afirmou; de forma irreverente e crítica que lhe é peculiar, Gabriel O Pensador cantou seus principais sucessos, como "Cachimbo da paz", "Maresias", "Fé na Luta", "Como se não houvesse amanhã", "Pátria que me pariu", "Astronauta",  (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - "Estou inspirado com esse pôr de sol refletido no Rio Tocantins", com essas palavras Gabriel O Pensador descreveu a sua impressão ao chegar a Palmas para o 11º Festival Gastronômico de Taquaruçu, onde, na noite desta sexta-feira, 8, iniciou seu show, marcado pela história de uma fã tocantinense, com a música "Chega", que faz um desabafo e uma dura crítica à classe política e aos casos de corrupção. "Eu não tenho partido, minha crítica e contra todo esse costume da corrupção e do desrespeito da classe política com o povo brasileiro", afirmou.

Antes do show da atração principal da noite, a banda tocantinense Mestre Kuca se apresentou no FGT.

No Palco Nacional de forma irreverente e crítica que lhe é peculiar, Gabriel O Pensador cantou seus principais sucessos, como "Cachimbo da paz", "Maresias", "Fé na Luta", "Como se não houvesse amanhã", "Pátria que me pariu", "Astronauta", "Zóio de Lula", dentre outras.

Emoção com fã tocantinense

Em cada refrão, em cada rima, O Pensador arrancava aplausos de uma multidão de aproximadamente 15 mil pessoas, na terceira noite do FGT, segundo estimativas da Policia Militar e da Guarda Metropolitana.

Um dos pontos altos do show foi quando Gabriel falou de uma fã tocantinense que lhe enviou uma mensagem contando que deixou de tirar a própria vida após ouvir a música "Fé na Luta", que fala sobre as lutas internas de cada um, em seguir em frente, em não desistir diante das adversidades. Para a surpresa do cantor, a adolescente subiu ao palco, deixando o cantor emocionado.

"Essa música tem uma carga emocional forte, pois tem o refrão com a voz do Chorão e do baixista Champion que já nos deixaram", lembrou.

O cantor aproveitou para elogiar o festival que, segundo ele, é uma forma de fortalecer a cultura brasileira com a mistura de arte, música e culinária. "Parabéns pela organização. Cada vez temos que incentivar mais as pessoas a conhecer e a aprender sobre as coisas boas do nosso Brasil. E atrair cada vez mais pessoas a conhecerem aqui."

Antes do show, a advogada Monihele Marques e a engenheira de Minas Rafaela Ludowig aguardavam ansiosas o cantor subir ao palco. "Eu acompanho sua carreira desde a adolescência. Gosto de ouvir "Cachimbo da Paz", "Solitário surfista", dentre outras", lembrou Rafaela.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247