Delcídio: Lula incentivou CPI para atingir Marconi

Trecho da delação do senador sul matogrossense, homologada nesta terça-feira (15) pelo ministro do STF Teori Zavancki, revela que o ex-presidente petista pressionou base do governo no Congresso a aprofundar as investigações da CPI do Cachoeira a fim de desgastar o governador tucano de Goiás; Marconi sempre denunciou a interferência de Lula na comissão para prejudicá-lo; segundo Delcídio, a CPI foi sepultada às pressas porque esbarrou em empresários e doleiros que operaram um suposto caixa 2 para a campanha da presidente Dilma Rousseff em 2010

Trecho da delação do senador sul matogrossense, homologada nesta terça-feira (15) pelo ministro do STF Teori Zavancki, revela que o ex-presidente petista pressionou base do governo no Congresso a aprofundar as investigações da CPI do Cachoeira a fim de desgastar o governador tucano de Goiás; Marconi sempre denunciou a interferência de Lula na comissão para prejudicá-lo; segundo Delcídio, a CPI foi sepultada às pressas porque esbarrou em empresários e doleiros que operaram um suposto caixa 2 para a campanha da presidente Dilma Rousseff em 2010
Trecho da delação do senador sul matogrossense, homologada nesta terça-feira (15) pelo ministro do STF Teori Zavancki, revela que o ex-presidente petista pressionou base do governo no Congresso a aprofundar as investigações da CPI do Cachoeira a fim de desgastar o governador tucano de Goiás; Marconi sempre denunciou a interferência de Lula na comissão para prejudicá-lo; segundo Delcídio, a CPI foi sepultada às pressas porque esbarrou em empresários e doleiros que operaram um suposto caixa 2 para a campanha da presidente Dilma Rousseff em 2010 (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - Em sua delação, o senador Delcídio do Amaral fez revelações sobre a CPI dos Bingos, também chamada de CPI do Cachoeira, que aconteceu em 2012. O petista afirma que a comissão foi criada com objetivo de desestabilizar o governo de Marconi Perillo em Goiás e que a CPU foi "fortemente e irresponsavelmente incentivada pelo ex-presidente Lula a "despeito de todos os alertas que fiz a ele próprio.

Na época, a CPI apurou suposto envolvimento do bicheiro Carlinhos Cachoeira com o governador Marconi Perillo. Em decorrência do seu envolvimento com Cachoeira, mostrado em gravações da Polícia Federal, o ex-senador Demóstenes Torres teve o mandato cassado. Marconi prestou depoimento de mais de nove horas na CPI, respondeu todas as perguntas e não teve nenhuma acusação comprovada contra si.

Delcídio afirma que as investigações da CPI se aproximaram de aproximaram de empresários e doleiros que operaram o caixa 2 da campanha de Dilma Rousseff, em 2010, e, por isso, segundo Delcídio do Amaral, a comissão teve que ser abruptamente encerrada, sem conclusões.

"Que quando o governo percebeu que as várias quebras de sigilo levariam à campanha DILMA 2010, determinaram o encerramento imediato dos trabalhos. Que cabe lembrar que o objetivo dessa CPI era a desestabilização do governador Marconi Perillo, em função do "bicheiro" Carlinhos Cachoeira. Que a CPI dos Bingos foi fortemente e irresponsavelmente incentivada pelo ex-presidente Lula a despeito de todos os alertas que fiz a ele próprio", diz o texto da página 109 da delação do senador Delcídio Amaral.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247