Democrata vai relatar projeto que altera pré-sal

O presidente do DEM na Bahia, deputado José Carlos Aleluia, foi escolhido nesta quarta-feira como relator na comissão especial da Câmara que analisa mudanças no regime de exploração de campos do pré-sal; "Vamos partir do ponto de que o atual modelo não está funcionando e é preciso analisar alternativas. A intenção é trazer a legislação para algo mais próximo ao regime de concessões. É preciso trazer mais players para o setor energético de forma a garantir mais recursos. A própria Petrobras precisa capitalizar", diz Aleluia; o projeto original é do senador José Serra (PSDB-SP), e já foi aprovado no Senado

Aleluia
Aleluia (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O presidente do DEM na Bahia, deputado José Carlos Aleluia, foi escolhido nesta quarta-feira (16) como relator na comissão especial da Câmara que analisa mudanças no regime de exploração de campos do pré-sal. O projeto original (PLS 131/2015) é do senador José Serra (PSDB-SP), e já foi aprovado no Senado.

"Vamos partir do ponto de que o atual modelo não está funcionando e é preciso analisar alternativas. A intenção é trazer a legislação para algo mais próximo ao regime de concessões. É preciso trazer mais players para o setor energético de forma a garantir mais recursos. A própria Petrobras precisa capitalizar", diz Aleluia, que é engenheiro eletricista e especialista no setor energético.

O deputado ponderou que os debates na comissão especial deve evitar a ideologização. "Essa é uma boa oportunidade de contribuir de forma efetiva para o futuro do país. É uma oportunidade de não brigarmos, dirimir nossas diferenças e chegarmos a um consenso", afirma o democrata.

Aleluia destacou que é preciso olhar para o cenário internacional, analisando experiências que deram certo e outras que deram errado. "Precisamos entender os entraves para o desenvolvimento da indústria de petróleo e gás, nos espelhando em experiências exitosas".

O líder democrata disse que a Petrobras está em crise. "Não apenas pelo atual estágio da indústria do petróleo, mas também por uma gestão desastrada, entre outros fatores".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247