Depois do sábado histórico, domingo decepcionante na Copa

Num domingo decepcionante, definiu-se uma das quartas de final da Copa: Rússia e Croácia; Modric, o craque croata, esteve apagado e quase afundou sua seleção ao perder um pênalti na prorrogação; a outra quarta de final é a quintessência do futebol: França e Uruguai; que esta segunda de Brasil, México, Bélgica e Jação nos devolva as emoções do sábado, escreve Mauro Lopes, editor do 247 

Depois do sábado histórico, domingo decepcionante na Copa
Depois do sábado histórico, domingo decepcionante na Copa

Por Mauro Lopes, em seu Facebook- Foi um domingo de ressaca depois do frenesi do sábado na Copa do Mundo. Espanha, Rússia, Croácia e Dinamarca fizeram jogos pífios, de dar sono. O segundo jogo foi melhor que o primeiro, mas valeu apenas pelos primeiros quatro minutos do primeiro tempo e pelos últimos cinco minutos do segundo tempo. Depois das prorrogações e pênaltis, Rússia e Croácia farão uma quarta de final.

Que eletricidade inicial! Em 3min40seg dois gols! Um começo de Croácia e Dinamarca que parecia lavar a alma depois do jogo vexaminoso de Espanha e Rússia. Mas a partida decresceu de qualidade ao longo do primeiro tempo, que terminou sem graça.

O segundo tempo foi ainda pior, até os cinco minutos finais do tempo regular, mais agudos, mas o placar terminou idêntico ao de Rússia e Espanha: 1 a 1. -

O time croata é melhor que o dinamarquês, mas a irregularidade de seu desempenho fez com que a Dinamarca equilibrasse a partira e dominasse no jogo no início da prorrogação, com a Croácia retomando a iniciativa depois.

Modric, considerado o melhor jogador da história da Croácia é mesmo excepcional. Um meio campista clássico, refinado, que arruma e dá ritmo a todo o time. Não é à toa que é titular inconteste do Real Madri. Mas esteve muito abaixo de seu desempenho hoje, assim como os excelentes Mandzukic, Rakitic e Rebic.

O desempenho apagado de Modric terminou em quase-desastre quando perdeu um pênalti aos 10 minutos do segundo tempo da prorrogação, praticamente atrasando a bola para o bom goleiro dinamarquês Schmeichel -poderia ter tirado seu time da Copa. O pênalti foi sofrido por Rebic depois de um belo lançamento exatamente de Modric.   

1 a 1 ao fim de tudo, nova decisão por pênaltis. 3 a 2 para a Croácia -Modric não perdeu o seu desta vez. E foi dele o gesto mais bonito da partida. Encerrada a disputa, foi ao centro do campo, onde estavam os desconsolados dinamarqueses e cumprimentou um a um. São gestos como o de Cristiano Ronaldo amparando Cavani, que indicam a possibilidade de um esporte sem humilhação do adversário, sem agressões.

Os jogos do fim de semana indicam duas chaves radicalmente distintas nas finais da Copa. De um lado, futebol de alta categoria e partidas emocionantes. Ninguém duvida que França e Uruguai prometem uma quarta de final antológica. Do funil onde estão Brasil, México, Bélgica e Japão deve sair outra quarta empolgante, o mais provável é Brasil e Bélgica. A semifinal será de arrepiar.

Na outra chave, espera-se por uma surpresa. Mas haverá? Rússia e Croácia insinuam um jogo fraco, depois desse domingo -torço para que esta previsão se desminta. O funil aqui tem Suécia, Suíça, Colômbia e Inglaterra. Que sejam bons jogos, mas não dá para comparar com as disputas do outro lado. Impossível prever o que acontecerá, exceto por um pequeno favoritismo da Inglaterra.

Que esta segunda de Brasil e México e Bélgica e Japão nos devolva as emoções do sábado.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247