Deputado Alex Lima pode ter mandato cassado

O deputado estadual Alex Lima pode ter seu mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral; protocolado pelo Ministério Público Eleitoral, o pedido argumenta que Lima, enquanto candidato em 2014, cometeu irregularidades como 'propaganda eleitoral dissimulada', e participou de festejos juninos 'custeados com dinheiro público' na cidade de Conde; "Marly e Paulo Madeirol [prefeita e secretário], que são casados, utilizaram a máquina pública para promover a candidatura de Lima, que é esposo de uma das filhas do casal. A festa foi utilizada para, com o dinheiro da prefeitura, bancar mini-trio elétrico, comprar camisas com o nome do candidato e cervejas para distribuição gratuita", diz a Procuradoria

Alex Lima
Alex Lima (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O deputado estadual Alex Lima (PTN) pode ter seu mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), que julgará o pedido nesta quinta-feira (5).

Protocolado pelo Ministério Público Eleitoral da Bahia (MPE-BA), o pedido argumenta que Lima, enquanto candidato em 2014, cometeu irregularidades como 'propaganda eleitoral dissimulada', e participou de festejos juninos 'custeados com dinheiro público' na cidade de Conde, no litoral norte do estado.

"No último São João, 24 de junho [de 2014], Marly e Paulo Madeirol [prefeita e secretário], que são casados, utilizaram a máquina pública para promover a candidatura de Lima, que é esposo de uma das filhas do casal. A festa de São João do município foi utilizada para, com o dinheiro da prefeitura, bancar mini-trio elétrico, comprar camisas com o nome do candidato e cervejas para distribuição gratuita", diz a Procuradoria.

Alex Lima nega as acusações, e diz que é "vítima de uma briga local entre dois grupos políticos", na qual ele foi "envolvido de forma equivocada". O deputado também nega que seja casado com a filha da prefeita Marly, conforme publicação do jornal Tribuna da Bahia.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email