Deputado em mandato é aposentado como vereador

Além de seu salário mensal de aproximadamente R$ 21 mil que recebe pelo exercício do mandato de deputado estadual, João Carlos Bacelar, do PTN, ganha incremento de cerca de R$ 15 mil, também mensais, provenientes de sua 'aposentadoria' do cargo de vereador de Salvador; assinada pelo presidente do Instituto de Previdência do Salvador (Previs), portaria nº 67/2014, publicada no Diário Oficial do Município, determina que Bacelar tem direito a receber os R$ 15 mil, "equivalentes a 100% do subsídio do agente político municipal"

Além de seu salário mensal de aproximadamente R$ 21 mil que recebe pelo exercício do mandato de deputado estadual, João Carlos Bacelar, do PTN, ganha incremento de cerca de R$ 15 mil, também mensais, provenientes de sua 'aposentadoria' do cargo de vereador de Salvador; assinada pelo presidente do Instituto de Previdência do Salvador (Previs), portaria nº 67/2014, publicada no Diário Oficial do Município, determina que Bacelar tem direito a receber os R$ 15 mil, "equivalentes a 100% do subsídio do agente político municipal"
Além de seu salário mensal de aproximadamente R$ 21 mil que recebe pelo exercício do mandato de deputado estadual, João Carlos Bacelar, do PTN, ganha incremento de cerca de R$ 15 mil, também mensais, provenientes de sua 'aposentadoria' do cargo de vereador de Salvador; assinada pelo presidente do Instituto de Previdência do Salvador (Previs), portaria nº 67/2014, publicada no Diário Oficial do Município, determina que Bacelar tem direito a receber os R$ 15 mil, "equivalentes a 100% do subsídio do agente político municipal" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Além de seu salário mensal de aproximadamente R$ 21 mil, que recebe pelo exercício do mandato de deputado estadual, João Carlos Bacelar, do PTN, ganha incremento de cerca de R$ 15 mil, também mensais, provenientes de sua 'aposentadoria' do cargo de vereador de Salvador.

Segundo nota da coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde, o parlamentar, que é pré-candidato a deputado federal se aposentou "como vereador".

Assinada pelo presidente do Instituto de Previdência do Salvador (Previs), portaria nº 67/2014, publicada no Diário Oficial do Município, determina que Bacelar tem direito a receber os R$ 15 mil, "equivalentes a 100% do subsídio do agente político municipal".

João Carlos Bacelar foi o primeiro (e único até etão) secretário do prefeito ACM Neto (DEM) a cair. Nem ele nem o prefeito admitiram à época de sua saída, a pedido, mas as sucessivas denúncias de irregularidades de sua gestão como secretário de Educação na administração do ex-prefeito João Henrique (PSL) lhe derrubaram.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email