Deputado Paulão sobre Judiciário e PF: a máscara caiu

 “A Polícia Federal ficou de cócoras, obedecendo ordens do juiz Moro, que não tinha competência para atuar no caso, porque estava em Portugal... A Polícia Federal apequenou-se, não teve a altivez de discutir essa situação”, disse o deputado federal Paulão (PT-AL) sobre o habeas corpus do ex-presidente Lula; para ele, parte do Poder Judiciário é “lambe-botas” do sistema financeiro

Deputado Paulão sobre Judiciário e PF: a máscara caiu
Deputado Paulão sobre Judiciário e PF: a máscara caiu (Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)

Por Vanessa Alencar/cadaminuto - "A máscara, de novo, caiu... O cidadão compreendeu que o Judiciário tem lado", afirmou o deputado federal Paulão (PT), em pronunciamentos na Câmara dos Deputados, no qual repercutiu o imbróglio envolvendo a quase soltura do ex-presidente Lula (PT) no domingo passado.

O alagoano destacou que, conforme pesquisa de opinião, há nove meses 59% dos brasileiros se manifestavam favoráveis ao Poder Judiciário, mas hoje esse número caiu para 9%. Para ele, parte do Poder Judiciário é "lambe-botas" do sistema financeiro.

Paulão também criticou a postura do juiz Sérgio Moro e da Polícia Federal em relação ao caso, classificando a conduta do magistrado de "anormal", já que Moro interferiu no caso, mesmo estando de férias.

"A Polícia Federal ficou de cócoras, obedecendo às ordens do juiz Moro, que não tinha competência para atuar no caso, porque estava em Portugal... A Polícia Federal apequenou-se, não teve a altivez de discutir essa situação", pontuou.

Ele lembrou, por fim, que o que está em jogo é o Estado Democrático de Direito: "Nesta Casa pode haver discussão quanto a se votar em Lula ou a não se votar em Lula. Agora, o que não podemos fazer é rasgar a Constituição, que diz que o Estado Democrático de Direito, o contraditório, a ampla defesa e a titularidade do Poder Judiciário têm que ser respeitados"

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247