Deputados querem que verba arrecadada no metrô fique em BH

Os deputados mineiros vão apresentar ao governo federal uma proposta para tornar o metrô de Belo Horizonte independente; o objetivo é usar o valor arrecadado pelo serviço para investir no transporte da cidade; a ideia foi levantada em reunião realizada na terça-feira (6) em Brasília como contraproposta à sugestão que o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, para repassar a gestão do sistema para o governo do Estado

Os deputados mineiros vão apresentar ao governo federal uma proposta para tornar o metrô de Belo Horizonte independente; o objetivo é usar o valor arrecadado pelo serviço para investir no transporte da cidade; a ideia foi levantada em reunião realizada na terça-feira (6) em Brasília como contraproposta à sugestão que o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, para repassar a gestão do sistema para o governo do Estado
Os deputados mineiros vão apresentar ao governo federal uma proposta para tornar o metrô de Belo Horizonte independente; o objetivo é usar o valor arrecadado pelo serviço para investir no transporte da cidade; a ideia foi levantada em reunião realizada na terça-feira (6) em Brasília como contraproposta à sugestão que o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, para repassar a gestão do sistema para o governo do Estado (Foto: Charles Nisz)

Minas 247 - Os deputados mineiros vão apresentar ao governo federal uma proposta para tornar o metrô de Belo Horizonte independente. O objetivo é usar o valor arrecadado pelo serviço para investir no transporte da cidade. A ideia foi levantada em reunião realizada na terça-feira (6) em Brasília como contraproposta à sugestão que o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, para repassar a gestão do sistema para o governo do Estado.

Na terça-feira, o deputado Fábio Ramalho (PMDB) disse que haverá recomposição do Orçamento destinado ao metrô e que o serviço não será paralisado. Atualmente, o metrô de Belo Horizonte é administrado pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), e arrecada cerca de R$ 100 milhões por ano, repartidos entre todos os municípios cujo metrô é gerido pela CBTU.

Neste ano, o Orçamento do metrô de BH é de R$ 56 milhões, insuficiente para manter o sistema em pleno funcionamento durante todo o ano. “A ideia é a federalização do metrô, que continuaria sob gestão federal, mas com um caixa só de Belo Horizonte", diz Ramalho. Segundo ele, a ideia de repassar a gestão do metrô para o Estado não foi considerada viável financeiramente.

A cessão da gestão do metrô de Belo Horizonte para o Estado já foi reivindicada pelo próprio governo mineiro outras vezes. Em março de 2016, a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) encaminhou ofício ao Ministério das Cidades em que propôs a transferência completa dos ativos das unidades da Superintendência de Trens Urbanos de Belo Horizonte.

Para o presidente do Sindimetro, Romeu Machado Neto, a estadualização do metrô seria positiva, desde que o sistema não fosse privatizado pelo governo estadual. “Seria muito mais fácil e cômodo bater na porta do governador para negociar, em vez de ter que ir a Brasília, mas a gente teme que o governo não tenha condições de manter, isso já foi falado”, afirmou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247