Detran arrecada mais de R$ 2 milhões em leilão

Em dois dias de leilão presencial e online, o Departamento Estadual de Trânsito da Bahia arrecadou mais de R$ 2 milhões na oferta de 920 veículos e sucatas apreendidos em Salvador e Feira de Santana; a maioria dos lotes foi arrematada pela internet (60%); o dinheiro arrecadado será utilizado em ações da Escola Pública de Trânsito e campanhas educativas, segundo a assessoria do órgão

Em dois dias de leilão presencial e online, o Departamento Estadual de Trânsito da Bahia arrecadou mais de R$ 2 milhões na oferta de 920 veículos e sucatas apreendidos em Salvador e Feira de Santana; a maioria dos lotes foi arrematada pela internet (60%); o dinheiro arrecadado será utilizado em ações da Escola Pública de Trânsito e campanhas educativas, segundo a assessoria do órgão
Em dois dias de leilão presencial e online, o Departamento Estadual de Trânsito da Bahia arrecadou mais de R$ 2 milhões na oferta de 920 veículos e sucatas apreendidos em Salvador e Feira de Santana; a maioria dos lotes foi arrematada pela internet (60%); o dinheiro arrecadado será utilizado em ações da Escola Pública de Trânsito e campanhas educativas, segundo a assessoria do órgão (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Em dois dias de leilão presencial e online, o Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) arrecadou mais de R$ 2 milhões na oferta de 920 veículos e sucatas apreendidos em Salvador e Feira de Santana. A maioria dos lotes foi arrematada pela internet (60%). O dinheiro arrecadado será utilizado em ações da Escola Pública de Trânsito e campanhas educativas.

O empresário do ramo de peças usadas, Lucivaldo Santos de Assis, 48 anos, esteve no leilão nesta sexta-feira (15) e elogiou a qualidade dos lotes. "Há mais de cinco anos frequento os leilões. Tem muita variedade e sucatas com peças seminovas. São sempre coisas interessantes, principalmente para quem é dono de empresa de peças, como eu".

Segundo o presidente da Comissão de Leilão do Detran, major Márcio Albuquerque, as sucatas são arrematadas para o reaproveitamento de peças e, mesmo que o lote aparente ter condições de servir para o uso, o comprador não conseguirá circular com o veículo.

"Quando um carro é considerado sucata, o número do chassi é recortado. Então, não tem como o comprador adquirir o lote pensando em reformar o veículo para andar de novo pelas ruas".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247