Dias defende mais trabalho: “falar em eleição só em 2018”

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), considera o atual momento como "desafiador", quando não há uma certeza do que vai acontecer amanhã por conta dessa instabilidade política; Dias defendeu a união de todos para superar a crise. "Temos que atuar juntos, atuar mais forte e mais presentes, principalmente nos municípios, articulados com a nossa bancada na Assembleia e com a bancada federal, pensando e colocando em primeiro lugar no Piauí. Eleição é lá em 2018. E com certeza com um time forte, pronto para servir o Piauí. Até lá a nossa missão é trabalhar e trabalhar", prometeu

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), considera o atual momento como "desafiador", quando não há uma certeza do que vai acontecer amanhã por conta dessa instabilidade política; Dias defendeu a união de todos para superar a crise. "Temos que atuar juntos, atuar mais forte e mais presentes, principalmente nos municípios, articulados com a nossa bancada na Assembleia e com a bancada federal, pensando e colocando em primeiro lugar no Piauí. Eleição é lá em 2018. E com certeza com um time forte, pronto para servir o Piauí. Até lá a nossa missão é trabalhar e trabalhar", prometeu
O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), considera o atual momento como "desafiador", quando não há uma certeza do que vai acontecer amanhã por conta dessa instabilidade política; Dias defendeu a união de todos para superar a crise. "Temos que atuar juntos, atuar mais forte e mais presentes, principalmente nos municípios, articulados com a nossa bancada na Assembleia e com a bancada federal, pensando e colocando em primeiro lugar no Piauí. Eleição é lá em 2018. E com certeza com um time forte, pronto para servir o Piauí. Até lá a nossa missão é trabalhar e trabalhar", prometeu (Foto: Leonardo Lucena)

Piauí Hoje - O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), considera o atual momento como "desafiador", quando não há uma certeza do que vai acontecer amanhã. Segundo ele, ainda há muitas dúvidas sobre o amanhã, sobre o que acontece com a economia por conta dessa instabilidade política.

No discurso que fez durante a posse dos novos gestores da Sasc e do DER-PI, no início da tarde desta segunda-feira (6), Dias elogiou a postura dos partidos, citando todos da base governista, sem os quais, disse, não teria chegado a lugar algum. "O Piauí deu passos importantes ao longo desses anos por conta também da sua maturidade política. A presença de todas as lideranças estão nesse instante comigo responsáveis pela condução dos destinos de um Estado. Essa estabilidade política éfundamental para esse momento que estamos vivendo. Acompanhei o significado de uma instabilidade política no âmbito nacional... Esse momento em que estamos juntos para o governança e para a política. É bom para o povo do Piauí".

Wellington Dias defendeu a união de todos para superar a crise. "Temos que atuar juntos, atuar mais forte e mais presentes, principalmente nos municípios, articulados com a nossa bancada na Assembleia e com a bancada federal, pensando e colocando em primeiro lugar no Piauí. Eleição é lá em 2018. E com certeza com um time forte, pronto para servir o Piauí. Até lá a nossa missão é trabalhar e trabalhar", prometeu.

Segundo o chefe do Executivo, ninguém faz nada sozinho, nada do que acontece no Piauí é por conta de Wellington Dias isoladamente. "O sucesso do Piauí é por responsabilidade de um time, de tomar decisões difíceis, de fazer o bem para o povo. Vamos seguir cuidando do social com toda força e prioridade... um estado equilibrado com qualidade de vida e desenvolvimento do Piauí".

Após a solenidade, Wellington Dias conversou com os jornalistas, quando falou sobre a relação com outros partidos como o PP. "A aliança (com o PMDB) não enfraquece a relação com o PP, pelo contrário, fortalece a relação com o PMDB e não só com ele, mas com todos os partidos, porque nós vamos poder trabalhar melhor pelo Piauí. Agora, juntos, também vamos lutar pelo fortalecimento do PMDB em todo do Estado. Quem está mais fortalecido é o estado, não só o governo com essa aliançacom o PMDB. Com esta aceitação do PMDB, que já apoia o governo desde 2015, há uma melhor condição para apoiar aquilo que é de interesse do Estado, tanto no executivo como no Legislativo", avaliou.

Wellington Dias lembrou que política é a arte de somar e não de dividir. "Acho que não podemos ficar atuando olhando para o retrovisor, é preciso que o nosso partido, que tem vocação para a política e para ser governo, a importância de olhar para a frente e pensar, em primeiro lugar, na missão de um partido, que é trabalhar pelo povo. Claro que quando a gente faz um compromisso para a aliança, ele também é uma base importante para as políticas, mas 2018 a gente vai tratar mesmo em2018", avisou.

- See more at: http://piauihoje.com/noticias/wellington-defende-mais-trabalho-falar-em-eleicao-so-em-2018/#sthash.nLBG8RvP.dpuf

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247