Dias: democracia e Constituição estão acima de qualquer interesse

O governador Wellington Dias defende que, independentemente de partido ou ideologia, a democracia e Constituição Federal devem prevalecer; Dias comentou a retomada do julgamento da chapa Dilma-Temer pelo TSE; “Se a gente tem provas que justifiquem que houve crime, claro que a justiça terá que tomar uma posição, mas também não podemos sair do campo da lei. Creio que um problema grave que temos é o pré-julgamento. Você condena antes de ver as provas e isso amanhã acontece com outra pessoa, mas amanhã pode acontecer comigo. Então quando eu digo que o manual é a Constituição Federal, é porque é bom para todo o Brasil”

O governador Wellington Dias defende que, independentemente de partido ou ideologia, a democracia e Constituição Federal devem prevalecer; Dias comentou a retomada do julgamento da chapa Dilma-Temer pelo TSE; “Se a gente tem provas que justifiquem que houve crime, claro que a justiça terá que tomar uma posição, mas também não podemos sair do campo da lei. Creio que um problema grave que temos é o pré-julgamento. Você condena antes de ver as provas e isso amanhã acontece com outra pessoa, mas amanhã pode acontecer comigo. Então quando eu digo que o manual é a Constituição Federal, é porque é bom para todo o Brasil”
O governador Wellington Dias defende que, independentemente de partido ou ideologia, a democracia e Constituição Federal devem prevalecer; Dias comentou a retomada do julgamento da chapa Dilma-Temer pelo TSE; “Se a gente tem provas que justifiquem que houve crime, claro que a justiça terá que tomar uma posição, mas também não podemos sair do campo da lei. Creio que um problema grave que temos é o pré-julgamento. Você condena antes de ver as provas e isso amanhã acontece com outra pessoa, mas amanhã pode acontecer comigo. Então quando eu digo que o manual é a Constituição Federal, é porque é bom para todo o Brasil” (Foto: Leonardo Lucena)

Piauí Hoje - O governador Wellington Dias defende que, independentemente de partido ou ideologia, a democracia e Constituição Federal devem prevalecer. A lei deve estar acima de qualquer interesse. Ao falar com os jornalistas, ontem (5), na abertura do Salão do Livro do Piauí, na UFPI, Wellington Dias comentou a retomada, nesta terça-feira (6), do julgamento da chapa Dilma-Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral. Pata ele, a lei deve sempre prevalecer.

“Se a gente tem provas que justifiquem que houve crime, claro que a justiça terá que tomar uma posição, mas também não podemos sair do campo da lei. Creio que um problema grave que temos é o pré-julgamento. Você condena antes de ver as provas e isso amanhã acontece com outra pessoa, mas amanhã pode acontecer comigo. Então quando eu digo que o manual é a Constituição Federal, é porque é bom para todo o Brasil”, entende o chefe do Executivo, que estava acompanhado da primeira-dama e secretária de Estado da Educação, deputada federal Rejane Dias (PT).

O governador condenou o que chama de "abuso de autoridade", que estaria sendo cometido por pessoas ligadas às investigações dos escândalos de corrupção envolvendo empresários, políticos, gestores e até dirigentes de poderes.

“Creio que qualquer brasileiro defende o combate rigoroso a corrupção, não podemos ter complacência com alguém que pega o dinheiro público e faz acrescentar algo ao seu patrimônio pessoal e vai na lei da vantagem. Agora quero deixar claro que isso deve ser feito dentro da lei. O combate a corrupção é bom, mas quando é feito com base na legislação, não de forma arbitrária, quando se usa uma prisão de tortura, com ataque aos direitos humanos”, advertiu.

Wellington Dias lamentou que pessoas tenham sido presas, execradas publicamente sem nenhuma prova. “Temos pessoas que ficaram um longo período presas, foram execradas pelos meios de comunicação e agora foram liberadas como inocentes. E aí, quem é que vai pagar uma situação como essa? Temos processos que correm em segredo de justiça e que ficam sendo divulgados. Gravações da presidente da república sem cumprimento da legislação, eu defendo que devemos apoiar as investigações, não só de Curitiba, mas do Piauí, de qualquer lugar do Brasil no combate à corrupção, mas sempre dentro da lei, aquilo que é fora da lei é abuso de autoridade”, considera.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247