Discutir aumento da tarifa do transporte sem discutir qualidade é errado, diz Francisco Jr.

A reunião da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo - CDTC, que deve ocorrer nesta sexta-feira,19, vai debater um pedido das empresas para reajuste na tarifa do transporte coletivo da Região Metropolitana; o preço da passagem de ônibus na Capital pode passar de R$ 3,70 para R$ 4,00; “Eu só lamento que se discute muito sobre o valor da tarifa e muito pouco sobre qualidade do serviço, essa discussão deve acontecer atrelada, e não se trata da sobrevivência do prestador de serviço, muito mais do que isso, precisa ser discutida a qualidade e a sobrevivência do cidadão goiano trabalhador, e de forma especial da região metropolitana”, enfatizou

francisco
francisco (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - A reunião da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo - CDTC, que deve ocorrer nesta sexta-feira,19, vai debater um pedido das empresas para reajuste na tarifa do transporte coletivo da capital. O preço da passagem de ônibus na Capital pode passar de R$ 3,70 para R$ 4,00. Essa discussão é analisada pelo deputado estadual Francisco Jr. como fora do foco, uma vez que deve se debater qualidade ou atendimento do sistema de transporte antecipadamente do valor da tarifa.

“Eu só lamento que se discute muito sobre o valor da tarifa e muito pouco sobre qualidade do serviço, essa discussão deve acontecer atrelada, e não se trata da sobrevivência do prestador de serviço, muito mais do que isso, precisa ser discutida a qualidade e a sobrevivência do cidadão goiano trabalhador, e de forma especial da região metropolitana”, enfatizou.

O deputado que o momento e de fazer política com um olhar direto aos problemas da população, ele aponta que é necessário pensar em políticas públicas que possam ajudar a população.

“A questão a ser analisada é: Porquê está sendo reajustada? Como vai ser utilizado esse valor que está sendo reajustado? Qual o benefício o usuário do ônibus, e usuário da cidade, terá com essa decisão? Essa é a discussão que precisa acontecer, abrir a planilha e analisar tudo para saber o que está sendo feito para melhorar o atendimento”, justificou.

Francisco  diz que olhar para o usuário é a saída para a discussão, a tarifa não deve ser discutida dissociada de todos os investimentos e melhorias necessárias, para ele esse é o grande erro desses debates. “Eu defendo que exista subsídios, eu defendo que exista transparência, eu defendo que o transporte melhore, precisamos discutir preço, qualidade, segurança, pontualidade e trânsito ao mesmo tempo”, disse.

Sem esse debate, Francisco Jr. explica que mais uma vez continuam sem atacar os verdadeiros problemas, como por exemplo o trânsito, que só vai melhorar na cidade o dia que o transporte coletivo for melhor.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247