Dívida: Renan quer amortização e investimento

O governador Renan Filho (PMDB) tem defendido que o excedente da dívida dos estados seja direcionado para investimentos em bem-estar social e que o limite de crédito seja estendido; “A proposta é que o Governo Federal permita que os estados possam alongar o perfil da dívida, o que significa reduzir a parcela e investir os recursos dessa redução em infraestrutura, em melhoria na qualidade de vida das pessoas,  em trabalho que permita ao cidadão ter mais facilidade em levar sua vida”, defende o governador

O governador Renan Filho (PMDB) tem defendido que o excedente da dívida dos estados seja direcionado para investimentos em bem-estar social e que o limite de crédito seja estendido; “A proposta é que o Governo Federal permita que os estados possam alongar o perfil da dívida, o que significa reduzir a parcela e investir os recursos dessa redução em infraestrutura, em melhoria na qualidade de vida das pessoas,  em trabalho que permita ao cidadão ter mais facilidade em levar sua vida”, defende o governador
O governador Renan Filho (PMDB) tem defendido que o excedente da dívida dos estados seja direcionado para investimentos em bem-estar social e que o limite de crédito seja estendido; “A proposta é que o Governo Federal permita que os estados possam alongar o perfil da dívida, o que significa reduzir a parcela e investir os recursos dessa redução em infraestrutura, em melhoria na qualidade de vida das pessoas,  em trabalho que permita ao cidadão ter mais facilidade em levar sua vida”, defende o governador (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - Renan Filho, governador de Alagoas, tem enfrentado a crise econômica com trabalho e superação. Vem apresentando avanços em segmentos historicamente negativos para o Estado, além de apresentar soluções para dificuldades, a exemplo da renegociação da dívida estadual. Vale lembrar que ao assumir o Estado, em janeiro de 2015, estabeleceu um sério ajuste na máquina pública, demitindo servidores excedentes, revendo contratos, negociando com fornecedores e ajustando reajustes salariais.

A renegociação da dívida pública - já alcançada no Congresso Nacional - aparece como uma luz no fim do túnel, podendo dar um novo fôlego para as contas estaduais.

O chefe do Executivo alagoano então defende que o excedente da dívida dos estados deve ser direcionado para investimentos em bem-estar social e que o limite de crédito seja estendido. Renan Filho vem buscando ainda, um debate de como o Governo Federal pode fazer para ajudar Alagoas.

"A proposta é que o Governo Federal permita que os estados possam alongar o perfil da dívida, o que significa reduzir a parcela e investir os recursos dessa redução em infraestrutura, em melhoria na qualidade de vida das pessoas, em ação social, em trabalho que permita ao cidadão alagoano, em tempo de crise, ter mais facilidade em levar sua vida", afirmou Renan Filho. O Ministério da Fazenda adiantou, por sua vez, que é simpático a tal proposta.

Os principais investimentos realizados em Alagoas serão nas áreas de Educação e Saúde, obedecendo aos limites estabelecidos na Constituição Federal. Além disso, a Segurança, que não tem percentual constitucional mínimo, e as obras de infraestrutura terão valor considerável dentro do orçamento, pois são prioridades da gestão Renan Filho.

A proposta do Governo Federal é alongar a dívida dos Estados com a União para mais 20 anos. Sendo aprovada no Congresso Nacional, o projeto dará um alívio nas finanças de Alagoas, que tem um débito de R$ 6 bilhões com a União. Com o alongamento, Alagoas pagará menos à União, sobrando um excedente que vai assegurar mais investimentos em áreas como Saúde, Segurança e Educação.

Prioridades
Renan Filho garantiu que, com a dívida alongada, investimentos em estradas e em escolas em tempo integral serão "turbinados". A meta do governo é chegar a 50 escolas deste tipo no Estado e os recursos que seriam para pagar a dívida irão para construir uma nova Alagoas.

"Mesmo com o momento em que vivemos no país, o trabalho tem que continuar", disse o governador. "Com o alongamento da dívida, Alagoas irá realizar mais investimentos e melhorar a vida das pessoas", completou Renan Filho.
"Vamos enfrentar a crise com trabalho. Quem está na administração pública hoje tem que dar soluções aos problemas das pessoas", conclui o governador.
Com assessoria

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247