Doria diz que privatização garantirá F1 em Interlagos

O prefeito de São Paulo, João Doria, afirmou que a privatização do autódromo de Interlagos ajudará a garantir a permanência da Fórmula 1 no Brasil e disse que o ex-chefão da categoria, o empresário Bernie Ecclestone, participará do leilão de venda do autódromo; "A privatização do autódromo é a garantia da continuidade da Fórmula 1", assegurou o prefeito; "Eu entendo que Fórmula 1 é importante, mas com dinheiro privado, não com dinheiro público. E é perfeitamente possível que ela continue funcionando com dinheiro privado e com um autódromo privado"

O prefeito de São Paulo, João Doria, afirmou que a privatização do autódromo de Interlagos ajudará a garantir a permanência da Fórmula 1 no Brasil e disse que o ex-chefão da categoria, o empresário Bernie Ecclestone, participará do leilão de venda do autódromo; "A privatização do autódromo é a garantia da continuidade da Fórmula 1", assegurou o prefeito; "Eu entendo que Fórmula 1 é importante, mas com dinheiro privado, não com dinheiro público. E é perfeitamente possível que ela continue funcionando com dinheiro privado e com um autódromo privado"
O prefeito de São Paulo, João Doria, afirmou que a privatização do autódromo de Interlagos ajudará a garantir a permanência da Fórmula 1 no Brasil e disse que o ex-chefão da categoria, o empresário Bernie Ecclestone, participará do leilão de venda do autódromo; "A privatização do autódromo é a garantia da continuidade da Fórmula 1", assegurou o prefeito; "Eu entendo que Fórmula 1 é importante, mas com dinheiro privado, não com dinheiro público. E é perfeitamente possível que ela continue funcionando com dinheiro privado e com um autódromo privado" (Foto: José Barbacena)

Reuters - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que a privatização do autódromo de Interlagos ajudará a garantir a permanência da Fórmula 1 no Brasil e disse que o ex-chefão da categoria, o empresário Bernie Ecclestone, participará do leilão de venda do autódromo.

Em entrevista à Reuters na noite de terça, Doria disse que a área do autódromo de Interlagos, parte de um pacote de 7 bilhões de reais em privatizações e concessões que a prefeitura quer colocar em marcha já neste ano, deverá receber um hotel, prédios com apartamentos de luxo e um museu do automobilismo que deverá ser batizado com o nome do tricampeão mundial Ayrton Senna.

"A privatização do autódromo é a garantia da continuidade da Fórmula 1", assegurou o prefeito. "Eu entendo que Fórmula 1 é importante, mas com dinheiro privado, não com dinheiro público. E é perfeitamente possível que ela continue funcionando com dinheiro privado e com um autódromo privado."

Doria recebeu recentemente a visita de Ecclestone na sede da prefeitura na região central de São Paulo e deu ao empresário britânico detalhes do futuro leilão de venda do autódromo.

"Ele (Ecclestone) já manifestou interesse, Ele vai participar do leilão do autódromo", disse. "Tenho o sentimento também de que fundos internacionais vão participar desse leilão."

"Não tenho nenhuma dúvida de que nós vamos vender e vender bem o autódromo de Interlagos", acrescentou.

Procurado pela Reuters, o empresário britânico disse que deixou em aberto no encontro com Doria a possibilidade de participar do leilão.

"Eu não disse nem 'sim, eu vou comprar' nem 'não, eu não vou comprar'. Vamos esperar e ver", afirmou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247