Doria passa a mão na cabeça de Aécio

Durante sabatina promovida pela Folha, SBT e UOL, Doria afirmou que o senador mineiro "não foi condenado ainda"; em abril, a 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal aceitou a denúncia apresentada contra Aécio pela Procuradoria-Geral da República e o transformou em réu, sob acusação crimes de corrupção passiva e obstrução de Justiça

Durante sabatina promovida pela Folha, SBT e UOL, Doria afirmou que o senador mineiro "não foi condenado ainda"; em abril, a 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal aceitou a denúncia apresentada contra Aécio pela Procuradoria-Geral da República e o transformou em réu, sob acusação crimes de corrupção passiva e obstrução de Justiça
Durante sabatina promovida pela Folha, SBT e UOL, Doria afirmou que o senador mineiro "não foi condenado ainda"; em abril, a 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal aceitou a denúncia apresentada contra Aécio pela Procuradoria-Geral da República e o transformou em réu, sob acusação crimes de corrupção passiva e obstrução de Justiça (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 - Depois de ter abandonado a capital paulista para disputar o governo de São Paulo e negar que seja "carreirista", o tucano João Doria passou a mão na cabeça do correligionário de partido Aécio Neves, principal articulador do golpe parlamentar de 2016.

Durante sabatina promovida pela Folha, SBT e UOL, Doria afirmou que o senador mineiro "não foi condenado ainda". Em abril, a 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal aceitou a denúncia apresentada contra Aécio pela Procuradoria-Geral da República e o transformou em réu, sob acusação crimes de corrupção passiva e obstrução de Justiça.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email