Eleição pela sucessão em PE ameaça alianças de Campos

Presidente do PSB vive saia justa na sucessão para o governo do Estado, com três candidatos da base: Campos aposta no vice-governador João Lyra (PDT), enquanto o PT sonda o senador Armando Monteiro (PTB) e o vice-presidente, Michel Temer (PMDB), faz a corte ao ministro da Integração, Fernando Bezerra (PSB)

Eleição pela sucessão em PE ameaça alianças de Campos
Eleição pela sucessão em PE ameaça alianças de Campos

247 – A briga pela sucessão do governo de Pernambuco pode atrapalhar as alianças para os planos presidenciáveis de Eduardo Campos (PSB). Favorável à candidatura de seu vice João Lyra (PDT), o PT já demonstrou interesse por Fernando Bezerra (PSB) e o vice-presidente, Michel Temer (PMDB), tem feito a corte ao senador Armando Monteiro (PTB). Leia a informação de Vera Magalhães, da Folha:

Em casa O governador de Pernambuco enfrenta problema semelhante ao de Aécio Neves (PSDB): a sucessão para o governo de Pernambuco ameaça desagregar a extensa aliança que lhe dá sustentação e com a qual espera contar, ao menos em parte, em seu projeto presidencial.

Grid Há pelo menos três candidatos a governador na base: o vice-governador, João Lyra (PDT), o senador Armando Monteiro (PTB) e o ministro da Integração, Fernando Bezerra (PSB). Para tentar evitar a diáspora, a decisão será só em outubro.

Namoro Como a maior aposta é que Campos lance Lyra para, se possível, ter o PDT em sua chapa nacional, os demais têm sido alvo de sondagens. Além do assédio do PT a Bezerra, o vice-presidente, Michel Temer (PMDB), tem feito a corte a Monteiro.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247