Em emergência, capital paulista pode ter feriado na segunda

Em estado de emergência, capital paulista pode ter feriado na segunda (28) decretado pelo prefeito Bruno Covas; Comitê de Gerenciamento de Crise da Prefeitura informou neste sábado que estoque de combustível para serviços essenciais da cidade como transporte coletivo e GCM deve durar até a segunda; no entanto, para os serviços de coleta de lixo e funerário há combustível apenas até domingo à noite; decisão será tomada amanhã

Em estado de emergência, capital paulista pode ter feriado na segunda (28) decretado pelo prefeito Bruno Covas; Comitê de Gerenciamento de Crise da Prefeitura informou neste sábado que estoque de combustível para serviços essenciais da cidade como transporte coletivo e GCM deve durar até a segunda; no entanto, para os serviços de coleta de lixo e funerário há combustível apenas até domingo à noite; decisão será tomada amanhã
Em estado de emergência, capital paulista pode ter feriado na segunda (28) decretado pelo prefeito Bruno Covas; Comitê de Gerenciamento de Crise da Prefeitura informou neste sábado que estoque de combustível para serviços essenciais da cidade como transporte coletivo e GCM deve durar até a segunda; no entanto, para os serviços de coleta de lixo e funerário há combustível apenas até domingo à noite; decisão será tomada amanhã (Foto: Mauro Lopes)

247 com agências - Em estado de emergência desde esta sexta (25), a capital paulista pode ter feriado nesta segunda (28), decretado pelo prefeito Bruno Covas (PSDB). O Comitê de Gerenciamento de Crise da Prefeitura de São Paulo informou neste sábado que o estoque de combustível para manter a maioria dos serviços essenciais da cidade, como transporte coletivo e GCM (Guarda Civil Municipal), deve durar até a segunda. No entanto, para os serviços de coleta de lixo e funerário há combustível apenas até domingo à noite. Neste fim de semana, metade da frota de ônibus está circulando na cidade. Uma nova reunião do comitê de crise será feita no domingo para discutir a possibilidade de decretar feriado na segunda.

Mesmo diante de eventual fim da paralisação neste final de semana, o que não parece provável neste sábado, a prefeitura estima em quatro dias a volta à normalidade. "Esta não é uma situação corriqueira, não é normal, não se trata de um problema menor", disse Covas à TV Globo. A principal preocupação é que a crise de abastecimento possa provocar um colapso na cidade na semana que vem. No estado, escolas e universidades, como a Unicamp, já anunciaram o cancelamento das aulas ao menos na segunda-feira. A prefeitura da capital pode decretar feriado além de manter a suspensão do rodízio municipal de veículos, o que já ocorreu na quinta e sexta.

A prefeitura orientou os agentes de trânsito da CET a não aplicar multas aos motoristas que tiverem pane seca nos veículos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247