Em novo ataque contra Haddad, promotor pede R$ 381 mil em indenização por danos morais

Promotor do MP Marcelo Milani ingressou com uma ação contra o ex-prefeito e candidato a vice na chapa do ex-presidente Lula, sob a Fernando Haddad, pedindo indenização de R$ 381 mil por danos morais. Milani alega que Haddad o teria envolvido em um suposto caso de corrupção sobre a construção do estádio do Corinthians pela construtora Odebrecht, em junho de 2017

Em novo ataque contra Haddad, promotor pede R$ 381 mil em indenização por danos morais
Em novo ataque contra Haddad, promotor pede R$ 381 mil em indenização por danos morais (Foto: Ricardo Stuckert)

247 - O promotor do Ministério Público de São Paulo Marcelo Milani ingressou com uma ação contra o ex-prefeito e candidato a vice na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Haddad, pedindo indenização de R$ 381 mil por danos morais. Milani alega que Haddad o teria envolvido em um suposto caso de corrupção durante as investigações sobre a construção do estádio do Corinthians pela construtora Odebrecht, em junho de 2017.

Na ação, Milani alega que Haddad teria declarado, em uma entrevista à revista Piauí, que em 2016 ele teria sido alertado "para não ingressar com a ação judicial" contra a concessão de R$ 420 milhões em benefícios fiscais da Prefeitura para a construção do estádio e que Milani "teria pedido propina de R$ 1 milhão".

A denúncia feita por Haddad acabou tornando Milani alvo de duas investigações, uma na Corregedoria-Geral do Ministério Público e outra no Tribunal de Justiça de São Paulo. As duas investigações, porém, foram arquivadas neste ano por falta de provas.

Por meio de nota, a assessoria de Haddad informou que ele ainda não foi notificado sobre o caso e "reafirma que teve acesso à informação por terceiros e que não lhe restava outra opção a não ser informar o Conselho do Ministério Público, sob pena de ser acusado de prevaricação".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247