Empresa de investimentos lamenta a morte de sócio assassinado dentro de Porsche no Rio. Donos vão depor

Especializada em transações com criptomoeda, a empresa Ares Consultoria e Investimentos lamentou a morte do sócio Wesley Pessano Santarém, de 19 anos, assassinado dentro de um Porsche no Rio. O veículo está registrado no nome da entidade. Seus sócios vão depor

(Foto: Reprodução | R Lagos Notícias)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A empresa Ares Consultoria e Investimentos publicou nesta quinta-feira (5) uma nota de pesar pela morte de Wesley Pessano Santarém, de 19 anos, assassinado a tiros nesta quarta-feira (4) em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos (RJ), quando estava dentro de um Porsche vermelho. O veículo de luxo está registrado no nome da empresa, especializada em transações com criptomoeda. O delegado Milton Siqueira Júnior, responsável pela apuração do assassinato do jovem, informou que todos os sócios da Ares serão intimados a prestar depoimento na 125ª DP (São Pedro da Aldeia). 

"Ainda não tenho nada concluído que ele foi morto pela sua atuação (com criptomoeda). Não sabemos se ele devia alguém, se ele estava envolvido com algo. O que é fato: ele estava com um carro de luxo e com um cordão de ouro. Se alguém foi para matá-lo, eles aproveitaram o levaram o cordão de ouro que estava no pescoço da vítima", afirmou Siqueira. Os relatos foram publicados pelo jornal O Globo.

O corpo do rapaz já passou por uma perícia. Um segundo homem, que estava com Wesley também foi baleado. O rapaz, que estava no banco do carona, foi atingido no braço e costela. 

PUBLICIDADE

Na rede social e com mais de 8 mil seguidores, a empresa disse que os os donos e os funcionários estão "todos muito abalados com o acontecimento e prestamos nossas condolências, principalmente aos familiares e amigos mais próximos". "Queremos também acalentar todos os nossos clientes, informando que prosseguiremos com nossas atividades normais, após passar desse momento difícil. Nos ausentamos das mídias e dos meios de comunicação, pelo menos até a despedida de nosso amado sócio e amigo", postou.

No Instagram, em uma conta com mais de 124 mil seguidores onde se apresentava como "trader" e falava em "liberdade financeira aos 18", uma coletânea de vídeos com o nome "operações" revelava o estilo de Wesley. "Respeita o guri, pô", disse ele em uma postagem na qual afirma ter obtido lucro de R$ 13 mil em um minuto.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email