Escolas estaduais na campanha de vacinação contra o HPV

Rede estadual participam da Campanha Nacional de Vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV), que teve início na última segunda-feira, dia 10, pelo Ministério da Saúde; serão vacinadas as meninas de 11 a 13 anos de idade, em três etapas; após o período de campanha, a vacina continua disponível gratuitamente nos postos de saúde para o público alvo

vacinacao
vacinacao (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

GoiásAgora - As escolas públicas da rede estadual participam da Campanha Nacional de Vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV), que teve início na última segunda-feira, dia 10, pelo Ministério da Saúde. Serão vacinadas as meninas de 11 a 13 anos de idade, em três etapas: a primeira dose será feita até o dia 10 de abril; a segunda, de 1º a 12 de setembro; e a terceira, em março de 2019.

Além dos postos de vacinação nas unidades básicas de saúde nos municípios, as escolas estão reservando um espaço para a primeira etapa da vacinação nas suas próprias dependências. Após o período de campanha, a vacina continua disponível gratuitamente nos postos de saúde para o público-alvo. O HPV é o vírus responsável por 70% dos casos de câncer de colo de útero no Brasil.

Escolas

Para participar da campanha, a Secretaria da Educação (Seduc), depois de receber ofício da Secretaria da Saúde, mobilizou as subsecretarias regionais que, por sua vez, acionaram as escolas da rede estadual. Cada unidade educacional recebeu as fichas para preenchimento da lista de estudantes na faixa etária de 11 a 13 anos e o modelo do termo de recusa, além das informações sobre a vacina e a campanha.

As alunas foram orientadas a levarem a caderneta de saúde ou o cartão de vacinação para a escola no dia da vacinação. A vacinação será feita de acordo com cronograma do município. Caso os pais ou responsáveis não autorizem a vacinação, devem assinar o termo de recusa fornecido pelo Ministério e disponibilizado pelas escolas às estudantes. No dia da vacinação, a escola  disponibilizará um profissional da educação para acompanhar o trabalho dos agentes de saúde no espaço reservado previamente. O tema da prevenção ao câncer de colo de útero também entrou na sala de aula, integrando conteúdos de diferentes disciplinas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email