"Estamos confiantes em trazer investimento para o Estado", diz Jackson

O vice-governador Jackson Barreto viaja para a Espanha, onde participa de uma missão organizada pela Sudene, representando o governador Marcelo Déda; a viagem terá como foco a atração de novos investimentos para o Nordeste do Brasil, por meio de encontros com autoridades do governo e empresários, quando serão apresentadas as potencialidades econômicas da região nas áreas de mineração, petróleo e gás, energias renováveis, hotelaria e infraestrutura

"Estamos confiantes em trazer investimento para o Estado", diz Jackson
"Estamos confiantes em trazer investimento para o Estado", diz Jackson
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

ASN - O vice-governador Jackson Barreto reuniu-se com secretários estaduais das pastas de Energia, Turismo e Desenvolvimento Econômico na sexta-feira, 19, para acertar os últimos detalhes sobre a viagem à Espanha, onde participa de uma missão organizada pela Sudene, representando o governador Marcelo Déda. A viagem até o dia 30, terá como foco a atração de novos investimentos para o Nordeste do Brasil, por meio de encontros com autoridades do governo e empresários, quando serão apresentadas as potencialidades econômicas da Região nas áreas de mineração, petróleo e gás, energias renováveis, hotelaria e infraestrutura.

Durante a reunião, que durou toda a manhã, Jackson Barreto afirmou que a missão representa uma grande oportunidade de mostrar o potencial econômico de Sergipe e de atrair novos investimentos. Em sua opinião, a política estadual de investimentos somada à posição estratégica de Sergipe, localizado entre grandes mercados consumidores, é fundamental para a atração de capital privado.

“Estamos confiantes na possibilidade de trazer algum investimento para nosso estado. Será um debate coordenado pela Sudene e que envolve todos os estados nordestinos e sabemos que estamos numa posição privilegiada do ponto de vista do turismo, da economia e da infraestrutura. As políticas do Governo do Estado na infraestrutura e no fortalecimento da economia foram fundamentais para isso”, disse Jackson Barreto.

“É uma oportunidade grande de mostrar a importância de Sergipe no Nordeste. Temos índices positivos de inclusão social, uma infraestrutura consolidada com rodovias e pontes estratégicas. Vamos mostrar que somos um estado muito bem situado na Região. Hoje, somos um mercado consumidor do tamanho da Argentina. Se levarmos em conta nossa localização geográfica e a proximidade com Pernambuco e Bahia, isso é um foco de atração de investimentos importantes. Outro dado positivo é que somos o Estado que mais avançou socialmente nos últimos dez anos. Também crescemos muito na área de turismo, saímos, em 2007, de 300 mil passageiros no aeroporto para 1,3 milhão. É um crescimento extraordinário”, contextualizou Jackson Barreto.

Ele lembrou que foi durante uma viagem de negócios à Itália, em 2011, que o governador Marcelo Déda iniciou o processo de instalação de uma empresa de telemarketing e informática em Aracaju. Presente nas cidades de Belo Horizonte, São Paulo e Juiz de Fora, a Almaviva do Brasil gera atualmente mais de três mil empregos na capital sergipana.

O subsecretário de Desenvolvimento Energético, José de Oliveira Júnior acompanhará Jackson Barreto à Espanha. Segundo ele, há uma expectativa positiva diante da possibilidade de trazer para Sergipe mais capital estrangeiro.

“O governo de Sergipe tem se colocado permanentemente à disposição de empresários privados para ajudar na implantação de projetos que viabilizem mais emprego e mais renda para o sergipano. Nosso objetivo nessa missão é buscar empresários e investidores que queiram implantar novos projetos, fábricas, indústrias, hotéis aqui na região Nordeste e em Sergipe. Temos condições privilegiadas para atrair esses investimentos. Teremos encontros com grandes investidores espanhóis e árabes e vamos mostrar que Sergipe é um estado de grandes oportunidades e isso vai se reverter em empreendimentos, renda e emprego para os sergipanos”, declarou, informando que os possíveis investimentos serão nas áreas de turismo, mineração e energia.

“Temos potencialidades em áreas estratégicas como mineração, petróleo e gás, turismo. Nossa mineração oferece várias perspectivas de investimento, principalmente acoplados às imissões existentes nas áreas de Carnalita e calcário. Sergipe já é o estado que mais produz cimento no Nordeste, temos o potencial de termos diversas plantas nessas áreas”, explica.

Atração de empresas

O número de empresas e indústrias fixadas, a diversificação de seu campo industrial e os altos índices de geração de emprego comprovam que Sergipe se consolida como um polo de investimentos. Nos últimos seis anos, cerca de 263 empresas se fixaram no Estado e receberam um investimento superior a R$ 998 milhões em incentivos fiscais.

As imissões privadas na economia sergipana são crescentes e para interiorizar o crescimento econômico, o governo tem incentivado e criado estímulos para os empresários. Essa política de investimento no interior é marca registrada do governo Marcelo Déda, que implantou o Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI) no início de sua gestão. O PSDI visa incentivar e estimular o desenvolvimento socioeconômico estadual mediante a concessão de apoio aos investimentos, em parceria com prefeituras municipais. Outro fator é o incentivo fiscal, em que o empreendimento pode ter descontos de 92% ou até de 93,8% no pagamento do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Além do crescimento fundamentado na evolução econômica do país e do Estado, o parque industrial renovou-se, ampliando o número total de empresas, bem como as áreas de atuação.

Foto: Marcelle Cristinne/ASN

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247