Estudantes tentam invadir STRANS contra aumento da tarifa de ônibus

Representantes do Diretório Central dos Estudantes da UFPI tentaram invadir a reunião do Conselho Municipal de Transporte Público, na sede da Strans, onde estava em votação a proposta de reajuste da tarifa dos transportes públicos para 2018, mas foram impedidos pela Polícia Militar. O DCE deve entrar na justiça para anular a reunião. Mais cedo, os estudantes realizaram um ato público contra o aumento da passagem, em frente à STRANS. A passagem de transporte coletivo em Teresina, em 2018, pode passar de R$ 3,30 para R$ 3,71, - um aumento de R$ 0,41. Já a tarifa para estudante pode ser descongelada de R$ 1,05 para R$ 1,18

Representantes do Diretório Central dos Estudantes da UFPI tentaram invadir a reunião do Conselho Municipal de Transporte Público, na sede da Strans, onde estava em votação a proposta de reajuste da tarifa dos transportes públicos para 2018, mas foram impedidos pela Polícia Militar. O DCE deve entrar na justiça para anular a reunião. Mais cedo, os estudantes realizaram um ato público contra o aumento da passagem, em frente à STRANS. A passagem de transporte coletivo em Teresina, em 2018, pode passar de R$ 3,30 para R$ 3,71, - um aumento de R$ 0,41. Já a tarifa para estudante pode ser descongelada de R$ 1,05 para R$ 1,18
Representantes do Diretório Central dos Estudantes da UFPI tentaram invadir a reunião do Conselho Municipal de Transporte Público, na sede da Strans, onde estava em votação a proposta de reajuste da tarifa dos transportes públicos para 2018, mas foram impedidos pela Polícia Militar. O DCE deve entrar na justiça para anular a reunião. Mais cedo, os estudantes realizaram um ato público contra o aumento da passagem, em frente à STRANS. A passagem de transporte coletivo em Teresina, em 2018, pode passar de R$ 3,30 para R$ 3,71, - um aumento de R$ 0,41. Já a tarifa para estudante pode ser descongelada de R$ 1,05 para R$ 1,18 (Foto: Fatima 247)

Piauí 247 - Impedidos de entrar na reunião do Conselho Municipal de Transporte Público, na sede da Strans, onde estava em votação a proposta de reajuste da tarifa dos transportes públicos para 2018, representantes do Diretório Central dos Estudantes da UFPI afirmam que vão entrar na justiça contra o resultado da votação.

Mais cedo, os estudantes realizaram um ato público contra o aumento da passagem, em frente à STRANS. Para os estudantes, aproveitando-se do recesso de final de ano, a Prefeitura de Teresina e o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina - SETUT, tentam aprovar um novo aumento da passagem de transporte coletivo em mais de 40 centavos e o descongelamento da meia estudantil.

Os estudantes tentaram invadir a reunião, após decidirem não participar, mas foram impedidos pela Polícia Militar. "Nós temos problemas diários no transporte público e só vemos reuniões do Conselho quando é para aumentar a tarifa. Mas discutir a situação de precariedade do transporte com a qual nos deparamos todos os dias, ninguém discute", afirmou o diretor financeiro do DCE, Hector Martins. No corredor, os estudantes entoavam palavras de ordem:  "A nossa luta unificou, é estudante junto com trabalhador".

Na página do Facebook do DCE da UFPI, os estudantes postaram uma charge denunciando aumento.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247