Evandro Leitão: “Tivemos aumento da capacidade de investimento no Ceará”

Líder do Governo na Assembleia, o deputado Evandro Leitão (PDT) destacou o cumprimento das metas fiscais do Estado relativo a último quadrimestre de 2017, como o aumento da receita receita tributária nominal de 4,35% e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com acréscimo de 6,21%. Com isso, o parlamentar ressaltou que, mesmo nesse cenário “extremamente desfavorável” agravado com a redução do repasse, “tivemos aumento da capacidade de investimento no Ceará”

Líder do Governo na Assembleia, o deputado Evandro Leitão (PDT) destacou o cumprimento das metas fiscais do Estado relativo a último quadrimestre de 2017, como o aumento da receita receita tributária nominal de 4,35% e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com acréscimo de 6,21%. Com isso, o parlamentar ressaltou que, mesmo nesse cenário “extremamente desfavorável” agravado com a redução do repasse, “tivemos aumento da capacidade de investimento no Ceará”
Líder do Governo na Assembleia, o deputado Evandro Leitão (PDT) destacou o cumprimento das metas fiscais do Estado relativo a último quadrimestre de 2017, como o aumento da receita receita tributária nominal de 4,35% e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com acréscimo de 6,21%. Com isso, o parlamentar ressaltou que, mesmo nesse cenário “extremamente desfavorável” agravado com a redução do repasse, “tivemos aumento da capacidade de investimento no Ceará” (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - O líder do Governo na Assembleia Legislativa,  deputado Evandro Leitão (PDT), destacou o cumprimento das metas fiscais do Estado relativo a último quadrimestre de 2017. Os números foram divulgados na quarta-feira (28/02), na Casa, pelo secretário da Fazenda do Estado, Mauro Filho.

“O governador Camilo Santana, ao assumir, traçou prioridades e definiu metas", pontuou. De acordo com o deputado, já na época, o cenário macroeconômico era de extrema dificuldade." Ainda hoje nos encontramos assim, mas conseguimos enxergar luz ao final do túnel”, disse.

O parlamentar citou alguns pontos da explanação do secretário. Entre eles, o aumento da receita tributária nominal de 4,35%, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com acréscimo de 6,21%, quando comparado ao mesmo período de 2016. A arrecadação do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), por sua vez, registrou elevação  nominal de 17,75%, também em relação a 2016. “Isso tudo demonstra o grande trabalho  da categoria dos servidores públicos, e aqui quero enaltecer o trabalho que os fazendários vem desempenhando no Estado”, parabenizou.

Outro dado levantado diz respeito às transferências correntes, mais precisamente do Fundo de Participação do Estado (FPE), que diminuiu, segundo ele, em 4,12%, comparado a 2016. “Quando o repasse para o estado do Ceará decresce, consequentemente decresce o repasse para os municípios, fazendo com que haja menor circulação de dinheiro nos municípios, no comércio, menor participação nas compras, impactando na economia”, acrescentou. 

Evandro Leitão ressaltou que, mesmo nesse cenário “extremamente desfavorável” agravado com a redução do repasse, “tivemos aumento da capacidade de investimento no Ceará”. Conforme o deputado, foram investidos mais de R$ 1,2 bilhão no Estado pelo Governo, destinados à construção de novas escolas, ampliação da rede de saúde e obras de infraestrutura. “Enfim, o Estado dando a condição para que a economia possa ser reaquecida e gerando emprego e renda para o povo do Ceará”, assinalou.

O parlamentar disse que o governador Camilo Santana gostaria de poder dar maiores reajustes, mas, antes de mais nada, o Governo decidiu honrar com seus compromissos. “Não adianta pedir aumento sem ter condições. Temos que ter, sobretudo, responsabilidade, serenidade e equilíbrio. Temos, antes de mais nada, que nos deter aos números para dar benefícios para as categorias”, acrescentou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247