"Ex-gay", deputado Pastor Isidório teme "recaída"

Parlamentar volta a defender o irmão de fé Pastor Feliciano (PSC-SP) e diz que ele está "certo" sobre a "maldição" dos negros; Pastor Isidório diz que "tudo começou" com a homossexualidade na África; "A viadagem da África, quando viu dois cabras bons, bonitos, musculosos, saiu atrás. Feliciano falava que por causa do pecado lá naquela região onde a pele é mais negra aconteceu a maldição"; apesar de garantir que está "curado" da homossexualidade, Isidório diz que não pode ficar muito tempo perto de outro homem, pois "a carne é fraca"; para fechar a conta, ele revela ainda que é "ex-drogado", "ex-bandido" e que acha que "teve" o vírus HIV, mas a fé o "curou"

"Ex-gay", deputado Pastor Isidório teme "recaída"
"Ex-gay", deputado Pastor Isidório teme "recaída"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

Já há quem acredite que o deputado Pastor Sargento Isidório (PSB) tenta criar um personagem para se fazer popular devido às declarações que faz ao longo de sua vida pública e que tem feito ultimamente.

O 'fenômeno' Pastor Feliciano (PSC-SP), deputado considerado homofóbico que preside a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara e que ocupa grande espaço na mídia nacional, trouxe Sargento Isidório de volta aos holofotes da imprensa também.

Depois de dizer que Feliciano é "injustiçado" pelos protestos, sobretudo dos homossexuais, que pedem sua saída da comissão, o parlamentar cristão baiano volta a partir em defesa do irmão de fé e explica porque ele está "certo" quando diz que os negros são "amaldiçoados". E explica "como tudo começou".

"A viadagem da África, quando viu dois cabras bons, bonitos, musculosos, saiu atrás. (...) [Por isso], o Pastor Marco Feliciano falava que por causa do pecado lá naquela região onde a pele é mais negra aconteceu a maldição".

O deputado baiano volta a dizer que é "ex-gay" e desta vez revela ainda que é "ex-drogado", "ex-bandido" e que acha que "teve" o vírus HIV, mas a "fé" o "curou". Contudo, apesar de garantir que está "curado da homossexualidade", Isidório disse que ainda precisa se policiar. "O pastor é humano. Claro que eu tenho medo de recaída. Eu não posso ficar junto de um homem muito tempo porque a carne é fraca".

Ele diz que ficou insatisfeito com nota de repúdio às suas declarações em defesa de Feliciano lançada pelo PSB, credita o comunicado "aos viados e viadas lá dentro" e discorda das posições da presidente estadual da legenda, a senadora Lídice da Mata.

"Ela é de Oxum e eu sou de Jesus. Eu também já fui de Oxum quando era homossexual". Ao dizer que não teme ser expulso do partido, Isidório afirmou que "se essas desgraças [partidos] prestassem, eram inteiros".

Veja aqui a entrevista na íntegra concedida ao site Bahia Notícias.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247