Fetamce mobiliza para "Marcha da Esperança" contra o desmonte dos serviços públicos

A Federação dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) está realizando uma grande mobilização para a 8ª Marcha dos Servidores Municipais do Ceará, que leva o tema: “Marcha da Esperança – Serviços Públicos são Direitos da Classe Trabalhadora”. A marcha está marcada para a manhã do dia 9 de novembro de 2017, com concentração na Praça da Bandeira vai denunciar todos os ataques sofridos pela classe trabalhadora com o golpe e colocar no centro do debate a necessidade de colocar os serviços públicos como um direito da população

Ceará 247 - A Federação dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) está realizando uma grande mobilização para a 8ª Marcha dos Servidores Municipais do Ceará, que leva o tema: “Marcha da Esperança – Serviços Públicos são Direitos da Classe Trabalhadora”. O evento acontece no dia 9 de novembro de 2017, com concentração na Praça da Bandeira – Centro de Fortaleza, às 8 horas.

Para a presidenta da Fetamce, Enedina Soares, a marcha traz para o centro do debate a necessidade de colocar os serviços públicos como um direito da classe trabalhadora. “Nós tivemos, recentemente, aprovada pelo Governo Federal a Emenda 95, que congela os investimentos públicos por 20 anos. Se essa emenda for implementada em sua plenitude, o povo brasileiro vai perder 50% dos recursos da educação e 30% da saúde”, alertou.

Enedina Soares afirma ainda que, com a redução dos recursos e o crescimento da população ao longo desse período, os serviços públicos vão piorar significativamente. Segundo ela, a marcha dos servidores municipais traz toda essa discussão e esclarecimento para a sociedade, além da luta contra a reforma trabalhista.

Entre as medidas a serem denunciada pela marcha estão:

  • Congelamento dos Investimentos públicos por 20 anos, no que se refere a direitos básicos como educação, segurança e saúde;
  • Cortes nos programas sociais, como Bolsa Família, Pronatec, Fies, Prouni, Minha Casa Minha Vida, entre outros;
  • Destruição dos direitos trabalhistas, instituindo a precarização das relações de trabalho e a terceirização sem limites;
  • Tentativa de eliminar os principais direitos previdenciários, com a contra-reforma em discussão no Congresso;
  • Projeto de Lei que institui a demissão de servidores efetivos da união, estados e municípios;
  • E entrega do Brasil ao capital estrangeiro, arrebentando empresas brasileiras e acabar com Estado nacional efetivamente soberano.

A temática da marcha faz menção ao conceito de esperança elaborado pelo grande educador Paulo Freire. “Esperança do verbo esperançar, que é ir atrás, é se juntar, é não desistir. Esperança é a capacidade de olhar e reagir àquilo que parece não ter saída”, como afirmou em sua obra o professor patrono da Educação Popular.

Em conjunto com a passeata, deverão acontecer ainda uma série de atividades, entre elas o lançamento da campanha salarial 2018 dos servidores municipais do Ceará, ainda no dia 9, que será seguida, no dia 10 de novembro, pela jornada de debates da categoria, e, por fim, de uma vigília na virada do dia 10 de novembro para o dia 11, quando os funcionários municipais do Estado vão acampar em frente ao Tribunal Regional do Trabalho 7ª Região, na avenida Santos Dumont, para reforçar a resistência e a luta contra a reforma trabalhista, que tira direitos dos trabalhadores.

Em paralelo a isso, está sendo feita coleta de assinaturas para apresentação de projeto de iniciativa popular para impedir a entrada em vigor da reforma trabalhista, prevista para o dia 11 de novembro.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Fetamce

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247