Flávio Dino: 'vimos nuances de uma Corte fascista'

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), fez um diagnóstico sobre o cenário político brasileiro chamando a atenção para  o avanço de tendências fascistas; "O principal problema político do Brasil na atualidade é o crescimento avassalador de marcas, notas e nuances típicas de uma ideologia de corte fascista, representadas pela violência, presença de grupos inorgânicos que rejeitam líderes", afirmou; ex-presidente da Associação Nacional de Juízes, ele participou Fórum "Debates Capitais – Como retomar o crescimento", promovido pela revista Carta Capital, em São Paulo

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), fez um diagnóstico sobre o cenário político brasileiro chamando a atenção para  o avanço de tendências fascistas; "O principal problema político do Brasil na atualidade é o crescimento avassalador de marcas, notas e nuances típicas de uma ideologia de corte fascista, representadas pela violência, presença de grupos inorgânicos que rejeitam líderes", afirmou; ex-presidente da Associação Nacional de Juízes, ele participou Fórum "Debates Capitais – Como retomar o crescimento", promovido pela revista Carta Capital, em São Paulo
O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), fez um diagnóstico sobre o cenário político brasileiro chamando a atenção para  o avanço de tendências fascistas; "O principal problema político do Brasil na atualidade é o crescimento avassalador de marcas, notas e nuances típicas de uma ideologia de corte fascista, representadas pela violência, presença de grupos inorgânicos que rejeitam líderes", afirmou; ex-presidente da Associação Nacional de Juízes, ele participou Fórum "Debates Capitais – Como retomar o crescimento", promovido pela revista Carta Capital, em São Paulo (Foto: Leonardo Lucena)

Maranhão 247 - O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), participou, nesta sexta-feira (18), no hotel Tívoli em São Paulo, do Fórum "Debates Capitais – Como retomar o crescimento", promovido pela revista Carta Capital. O chefe do executivo maranhense fez um diagnóstico sobre o cenário político brasileiro chamando a atenção para  o avanço de tendências fascistas.

"O principal problema político do Brasil na atualidade é o crescimento avassalador de marcas, notas e nuances típicas de uma ideologia de corte fascista, representadas pela violência, presença de grupos inorgânicos que rejeitam líderes", afirmou ele, juiz federal por 12 anos e ex-presidente da Associação Nacional de Juízes.

Na avaliação do governador, o Brasil vive um momento onde a legalidade é flexível e onde fins justificam os meios. Como consequência, tem-se a judicialização da política, segundo ele. "O exemplo mais recente dessa legalidade flexível ad hoc é esse episodio lamentável das escutas telefônicas, em que várias regras jurídicas foram descumpridas, a exemplo da Lei 9296 de 2006 sobre interceptações telefônicas", disse.

O governador afirmou que as violações legais geradoras de  impasse político podem ser superadas, contanto que haja luta para manter a legalidade e a constitucionalidade, fugindo do 'vale-tudo'.

Além de Flávio Dino participaram do debate, o ex-governador de São Paulo, Cláudio Lembo; o economista Delfim Neto, e o Ministro da Economia, Joaquim Barbosa.

 
 
 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247