Folheto da PM retrata negro como criminoso

Imagem do projeto Educação Para a Segurança causou polêmica por retratar um homem negro, “black power”, como criminoso; em nota, a PM afirma que os impressos são antigos e já foram retirados de circulação com o "objetivo de evitar interpretações equivocadas e oportunistas que nada contribuem para a questão racial"; diz ainda que as cores usadas nos desenhos exprimem as "diversas nuances da epiderme do povo brasileiro, podendo variar do claro ao escuro em qualquer personagem, não importando o papel, contexto ou função que desempenha em cada cartoon"

Imagem do projeto Educação Para a Segurança causou polêmica por retratar um homem negro, “black power”, como criminoso; em nota, a PM afirma que os impressos são antigos e já foram retirados de circulação com o "objetivo de evitar interpretações equivocadas e oportunistas que nada contribuem para a questão racial"; diz ainda que as cores usadas nos desenhos exprimem as "diversas nuances da epiderme do povo brasileiro, podendo variar do claro ao escuro em qualquer personagem, não importando o papel, contexto ou função que desempenha em cada cartoon"
Imagem do projeto Educação Para a Segurança causou polêmica por retratar um homem negro, “black power”, como criminoso; em nota, a PM afirma que os impressos são antigos e já foram retirados de circulação com o "objetivo de evitar interpretações equivocadas e oportunistas que nada contribuem para a questão racial"; diz ainda que as cores usadas nos desenhos exprimem as "diversas nuances da epiderme do povo brasileiro, podendo variar do claro ao escuro em qualquer personagem, não importando o papel, contexto ou função que desempenha em cada cartoon" (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um folheto com dicas de segurança pela Polícia Militar, distribuído em Diadema, na Região Metropolitana de São Paulo, causou polêmica por retratar um homem negro, “black power”, como criminoso.

O documento fazia parte do projeto Educação Para a Segurança, para orientar precauções em casa.

Em nota, a PM afirma que os impressos são antigos e já foram retirados de circulação com o "objetivo de evitar interpretações equivocadas e oportunistas que nada contribuem para a questão racial." Diz ainda que as cores usadas nos desenhos exprimem as "diversas nuances da epiderme do povo brasileiro, podendo variar do claro ao escuro em qualquer personagem, não importando o papel, contexto ou função que desempenha em cada cartoon."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email